Solidariedade Educação Encantado

Dália doa material escolar e lanche a crianças de escola em Encantado

Também foram entregues sacochilas, lápis e camisetas alusivas ao Dia C, do Sistema OCB

 Dos 186 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Érico Veríssimo de Encantado, 125 tiveram suas casas atingidas pela enchente ocorrida no dia 9 de julho. A Cooperativa Dália Alimentos, por meio do Programa Criança Dália, doou à escola material escolar, cucas, bolos, pães e salsichas. Foram 120 cadernos, 100 lápis, estojos, borrachas, além de sacochilas, camisetas e lápis-sementes alusivos ao Dia C, que significa Dia de Cooperar, data celebrada em 7 de julho.

Esteve na escola o presidente do Conselho de Administração, Gilberto Antônio Piccinini, que realizou a entrega dos materiais e alimentos à diretora Josi Moretto da Silva. A professora explicou que a escola passou a desenvolver um trabalho diferenciado com as crianças, tendo em vista que a maior parcela dos alunos teve suas casas atingidas pela enchente, perdendo, além de mobília e roupas, também os materiais utilizados em aula como cadernos, livros e mochilas. “Muitos residem em áreas que sofrem com a enchente, não possuem computador, celular e nem acesso à internet para desempenhar as atividades de casa. Foi então que decidimos vir até a escola todos os dias, separar as lições de cada série e oferecer um lanche a cada aluno”, explica.

A alternativa visa manter o fluxo de atividades em plena pandemia, mantendo o aprendizado em dia e também oferecer o que comer às crianças enquanto estudam. Piccinini lembrou da campanha espontânea de arrecadação de roupas, calçados, roupas de cama, mesa e banho e demais itens como móveis e produtos de higiene e limpeza organizada pela Dália com apoio de amigos e simpatizantes da cooperativa. Desde a enchente, que atingiu famílias de funcionários, foram recolhidos diversos itens que puderem suprir às necessidades emergenciais daqueles que tudo ou quase tudo perderam pela cheia. “Agora, ajudar as crianças com material escolar, é outra forma de auxiliar, pois diante de uma pandemia como essa e de uma enchente de grandes proporções, a educação é algo que jamais poderá faltar”, frisou o presidente.

Os irmãos Judson (14) e Kervens Narcise (9) estudam na Escola Érico Veríssimo. Eles são filhos de haitianos e, inclusive, os pais são funcionários da Dália e se sentiram felizes e surpresos em conhecer o presidente da empresa em que seus pais trabalham em busca de uma vida melhor depois do terremoto que abalou o Haiti. Para fazer companhia aos irmãos, Isadora Bagatini Bergamaschi (6) também estava na escola, feliz com os cadernos, estojos, lápis e comida ganhos. 

 

Fotos: Carina Marques  

Assessoria de Imprensa Cooperativa Dália Alimentos
Jornalista Carina Marques