RS Encantado RSS Rural - Agricultura Destaques

Dália prospecta negócios na China

Na África do Sul, reunião na sede da Hume. Na foto os representantes da empresa Daniel Medley, Justin Bowles e Roy Thomas com Mércia e Silvana (Foto: Divulgação)

A Dália Alimentos ainda não exporta para a China, mas prospecta negócios no país do Oriente. Com este objetivo, a supervisora de Exportação, Márcia Daltoé e a assistente, Silvana Gomes Todeschini participaram de duas importantes feiras ligadas ao segmento de alimentos em Shanghai, na China: a FMA e a SIAL.

No dia 15 de maio elas visitaram a FMA (Food, Meat and Aquatic Products), feira organizada por órgãos do governo chinês que controlam a qualidade dos alimentos produzidos e comercializados no país. Neste evento, Márcia e Silvana visitaram o estande institucional da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e participaram de reuniões com o assistente de relações com o mercado da ABPA, Gabriel Morelli Ribeiro e com a representante da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil) na feira, Grace He, que atua no escritório da APEX em Pequim.

Os dias 16, 17 e 18 foram destinados à SIAL, a quarta maior feira do mundo no segmento alimentos, sendo realizada há 18 anos. A Dália Alimentos participou do evento pela primeira vez, sendo que Márcia encontrou-se com o adido agrícola na China do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Jean Carlo Cury Manfredini, que acompanhou o ministro Blairo Maggi no evento.

Foram realizadas visitas a estandes e reuniões com empresários importadores de Hong Kong com o objetivo de estreitar o relacionamento comercial. Além disso, manteve-se contato com empresas que já são clientes Dália e outras com a possibilidade de prospectar negócios. “Estes encontros contribuíram para compreender o atual cenário do mercado na Ásia, continente com forte concorrência para a proteína animal e grandes produtores mundiais disputando mercado, tais como Brasil, Estados Unidos, Canadá e países da Europa”.

Parada na África do Sul

O roteiro da viagem também contou com passagem pela Hume International, em Port Elizabeth, na África do Sul, entre os dias 20 e 22 de maio. Na sede da empresa sul-africana, Márcia e Silvana foram recebidas pela direção e pela equipe de compradores, oportunidade que apresentaram a Dália, o sistema de produção integrada, o cuidado com a qualidade e manifestaram o interesse em estreitar as relações comerciais. “Nossa meta não é ser mais um frigorífico brasileiro exportador, mas ser um parceiro confiável, sério e colaborador para crescer junto com os clientes”, argumenta Márcia.

A Dália Alimentos comercializa cortes e miúdos para a Hume, ainda em baixa escala e volume, cuja parceria foi firmada em 2017. Para o futuro, projeta-se também exportar leite em pó e carne de frango. A Hume importa alimentos de vários países e distribui para a África do Sul e países vizinhos. Entre os itens, carnes (bovina, de aves, suína e ovina), pescado, produtos lácteos (manteiga, queijo e leite em pó), frutas, batatas congeladas e outros itens em menor volume.

Por uma década, a África do Sul cessou com as importações de carne suína provenientes do Brasil devido a um caso de febre aftosa no Paraná, em 2005. O mercado reabriu em 2015, com dificuldades para retomar os negócios devido a Europa ter se consolidado como forte fornecedor de carne suína neste período. Em 2016 o Brasil retomou a exportação e, gradativamente, ampliou o volume.

Texto: Ascom Dália Alimentos