RS Polícia

Decoração Natalina de São Francisco de Paula será confeccionada por presos

Detentos assistiram a um vídeos para depois começar a produção (Foto: Divulgação)
Detentos assistiram a um vídeo para depois começar a produção (Foto: Divulgação)

Os detentos de São Francisco de Paula serão os responsáveis pela confecção dos enfeites natalinos do município. Isso porque, na terça-feira (13), o projeto que prevê a construção de enfeites natalinos para decoração do município foi iniciado, com uma perspectiva de reciclagem consciente de resíduos.

Este projeto está sendo realizado por meio de uma parceria firmada pelo Presídio Estadual de São Francisco de Paula (PESFP) com a Secretaria Municipal do Turismo. Representantes da Secretaria do Turismo ministraram um workshop para os apenados, mostrando um vídeo explicativo sobre a confecção dos enfeites. Através de um passo a passo, os 22 participantes foram se familiarizando com as atividades de artesanato.

A coordenação local da atividade é realizada pelo setor técnico e as reuniões para concretização da ação iniciaram no mês de julho. “Percebemos que a inserção em atividades laborais auxilia os presos no cumprimento de sua pena, já que tem a oportunidade de retornar algo útil à sociedade, auxiliando a concretizar nossa função de ressocialização”, destaca o diretor da PESFP, Valdemar Alves da Silva.

A matéria prima para a confecção dos enfeites é a garrafa PET®. As garrafas estão sendo recolhidas nas escolas municipais, higienizadas na Secretaria do Turismo e serão entregues, semanalmente, para os presos que retornarão, na mesma data, com os enfeites prontos. Em um primeiro momento, serão dois modelos de bolas produzidas, que utilizam os fundos das garrafas e que, depois, receberão lâmpadas para compor a decoração.

“Mais do que ocupar o tempo ocioso, o que também se faz importante no sistema prisional, acreditamos que a confecção dos enfeites tem um caráter educativo, já que possibilita a aprendizagem de uma nova atividade através da reciclagem. Como os enfeites serão dispostos em locais públicos, haverá a possibilidade de reconhecer o trabalho que fizeram”, comenta a psicóloga do presídio, Rita Maganini.

A atividade deve seguir até o mês de novembro ou, até que se confeccionem enfeites suficientes para compor a previsão da secretaria.

Texto: Ascom Susepe