Meio Ambiente RS RSS Teutônia

Descartes incorretos de lixo são registrados em Teutônia

Lixo foi descartado indevidamente às margens da Rota do Sol (Foto: Matheus Prates/Divulgação)

Recentemente, vários casos de descarte incorreto de lixo chegaram à Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Teutônia. Diversos objetos, garrafas, papelões, sacos com entulhos, inclusive móveis e lixo hospitalar, acabam sendo despejados em lugares impróprios. O descarte incorreto de lixo não causa danos somente ao meio ambiente, mas também pode trazer sérios problemas de saúde para toda a população, visto que atrai, entre outros vetores, ratos, baratas e o mosquito Aedes Aegypti, transmissor de graves doenças como dengue, febre chikungunya e zika vírus.

O caso mais recente ocorreu na semana passada. Uma estante de aço, caixas de papelão, papeis, roupas, utensílios domésticos, sacos com entulhos e livros foram largados às margens da RSC-453 (Rota do Sol), proximidades do acesso a Linha Geraldo, divisa com Estrela. O material foi recolhido, pelas equipes da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e da Capatazia de Obras, e encaminhado à destinação correta.

Ainda durante o mês de agosto, também foi localizado material hospitalar em uma residência no Bairro Canabarro. Inúmeras seringas e restos de medicamentos, além de outros materiais, estavam expostos e causando risco de acidentes e, inclusive, infecções. O material, da mesma forma, foi recolhido pela Capatazia de Obras e pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e encaminhado à destinação correta.

E não é somente o descarte incorreto do lixo que está preocupando a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. No início da semana passada, um contêiner de lixo foi criminosamente incendiado na Rua Dom Pedro II, na calçada ao lado do muro da Escola Estadual de Ensino Médio Reynaldo Affonso Augustin, no Bairro Canabarro. Foi a segunda vez que ocorreu o crime no local. O incêndio foi controlado pelo Corpo de Bombeiros Voluntários e um novo contêiner deverá ser reposto no local pela Engesa, empresa responsável pela coleta de lixo.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Gilson Hollmann, observa que a destinação correta do lixo é compromisso de todos e não somente do poder público. “Tirar o lixo da minha casa e colocar na frente da residência do vizinho ou em qualquer outro lugar não acaba com o problema do lixo, mas só o piora. O dano, a princípio, pode não me atingir, mas quando vem uma chuva forte, o bueiro entupir e a água invadir a minha residência, a culpa vai ser minha e não da Prefeitura, pois fui eu que causei aquela situação ao descartar incorretamente o lixo”, expõe.

Denuncie!

O auxílio de toda comunidade na fiscalização destas irregularidades é muito importante. O Decreto Federal nº 6.514/2008, que “Dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente e estabelece o processo administrativo federal para apuração destas infrações” e a Lei Federal nº 9.605/1998, que “Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente”, decretam que a disposição irregular de resíduos pode gerar advertência e multa.

As denúncias de situações de descarte incorreto de lixo devem ser realizadas na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, no (51) 3762-7780, ou nos órgãos de segurança. Atos de vandalismo contra lixeiras ou contêineres de lixo também devem ser denunciados. “Somente com o apoio da comunidade, vamos amenizar ou, até, resolver estas situações”, ressalta Gilson Hollmann.

Destine corretamente seu lixo!

A destinação correta do lixo não preserva somente o meio ambiente, mas também a saúde. Por isso, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente reforça as datas e as formas de recolhimento do lixo. Se necessário, contate a Secretaria de Agricultura, pelo telefone 3762-7780, ou então as capatazias de Obras, pelos telefones 3762-7700 (Bairros Languiru, Centro Administrativo, Alesgut e Boa Vista), 3762-7032 (Bairro Canabarro) e 3762-6022 (Bairro Teutônia).

>>> Lixo reciclável/seco (metal, plástico, papel, papelão, isopor e vidro): quartas-feiras, nos bairros Canabarro e Centro Administrativo; e quintas-feiras, nos bairros Teutônia, Languiru, Alesgut e Boa Vista. O vidro e demais objetos e materiais perfuro cortantes devem ser acondicionados em embalagens específicas e identificadas, como caixas, antes de serem colocadas para coleta.

>>> Lixo orgânico/úmido (sobras de alimentos, cascas, erva-mate, restos de frutas e vegetais, papel higiênico, guardanapos e pó de café): segundas e sextas-feiras, nos bairros Canabarro e Centro Administrativo; nas terças-feiras e sábados, nos bairros Teutônia, Languiru, Alesgut e Boa Vista.

>>> Zona rural: recolhimento do lixo ocorre a cada 15 dias, sempre nas quartas-feiras.

>>> Óleo de cozinha: colete o óleo saturado, armazene em garrafas e entregue em pontos de coleta, como escolas e supermercados.

>>> Pneus, latas de tinta, embalagens de óleo lubrificante: devem ser devolvidos aos pontos de venda, que encaminham ao destino correto (logística inversa).

>>> Embalagens de agrotóxicos: armazenar e entregar tríplice-lavadas durante as campanhas de coleta.

>>> Pilhas e baterias: entregar nos pontos de coleta, como escolas e supermercados (logística inversa).

>>> Medicamentos, seringas e outros materiais hospitalares: entregar nas farmácias ou postos de saúde.

>>> Resíduos de podas e jardinagem: comunique a capatazia do seu bairro e acondicione o material na calçada, sem prejudicar o trânsito de pedestres, no dia da coleta.

>>> Móveis, eletrodomésticos e sucatas de ferro: observe os dias de recolhimento em cada bairro e deposite o material no dia da coleta. Nas terças-feiras, Bairro Canabarro e arredores; nas quartas-feiras, no Bairro Languiru e arredores; e nas sextas-feiras, no Bairro Teutônia e arredores. Estes materiais também podem ser entregues voluntariamente à Cootralto, na Rua Friedholdo Heilmann, 1933, no Bairro Teutônia.

Texto: Ascom Teutônia