Social Saúde Estrela

Direitos e participação serão debatidos na Conferência de Assistência Social

epresentantes das entidades organizadoras preparam a conferência, marcada para o dia 25

Evento, aberto a toda a comunidade, será realizado no próximo dia 25, na Câmara de Vereadores

Assistência Social: direito do povo, com financiamento público e participação social. Este é o tema da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social de Estrela, que será realizada no próximo dia 25, na Câmara de Vereadores. O evento é promovido pelo Conselho Municipal de Assistência Social e Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth), que se reuniram na manhã desta quarta-feira (18), em pré conferência, para organizar a programação.

Às 8h30min se inicia o credenciamento e às 9h30min ocorre a abertura oficial, com a presença de autoridades. Logo após, haverá palestra com o advogado social Ismael de Córdova. Especialista no Sistema Único de Assistência Social (Suas), ele vai abordar e aprofundar o tema da conferência. Os trabalhos, no turno da manhã, se encerram às 11h30min

A partir das 13h30min ocorrem atividades em grupos, com debates focados em três eixos: O direito à assistência social: direito, proteção e seguridade social- dever do Estado, direito do povo; Gestão, execução e financiamento da política de assistência social, e Participação e controle social. A plenária final, marcada para às 15h, vai aprovar as propostas que serão encaminhadas para a etapa estadual. Na ocasião também haverá eleição dos delegados – um titular e um suplente da sociedade civil e um titular e um suplente dos órgãos governamentais – os quais representarão o município em nível de Estado.

A pré conferência, coordenada pela presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Anelise Hausmann, contou com a presença de conselheiros e do titular da Sedesth, José Itamar Alves. Anelise ressalta que o encontro é aberto à participação de todos, não apenas de entidades que atuam na área. Frisa a importância da participação da comunidade, pois é o momento de conferir e avaliar os avanços na área de assistência social. “O mais importante é a participação, como um ato de cidadania, para propor e formular propostas ou deliberações para continuarmos avançando na garantia e acesso a projetos e programas para a população mais vulnerável”, enfatiza a presidente.

 

 

Texto e fotos: Paulo Ricardo Schneider
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela