Educação Estrela

Diversidade marca 17º Mostra Anual de Trabalhos em escola municipal

Centenas de trabalhos foram expostos e apresentados pelos mais de 200 alunos

Comunidade foi convidada a conhecer os trabalhos desenvolvidos com e pelos alunos ao longo do ano na EMEF Cônego Sereno Hugo Wolkmer

Localizada no Bairro Auxiliadora, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Cônego Sereno Hugo Wolkmer é uma das maiores de Estrela, com mais de 200 alunos. Na noite desta quinta-feira (26), eles, juntamente de professores e funcionários, organizaram a 17ª Mostra Anual de Trabalhos, já um tradicional momento de integração. Na ocasião, os estudantes de todas as séries apresentaram os próprios trabalhos e experiências didáticas desenvolvidas ao longo do ano que pautaram os mais diversos assuntos.

E diversidade foi o que a comunidade escolar pode presenciar no pátio, corredores e demais ambientes onde as atividades ocorreram e os trabalhos estavam expostos. Temas tradicionais como a preservação ao meio ambiente e de atenção ao trânsito chamaram a atenção. Uma das tendas trazia, inclusive, animais silvestres empalhados que foram tragicamente encontrados mortos após serem atropelados nas rodovias locais, e que legalmente foram coletados pelo professor Luiz Liberatto para realização da técnica de taxidermia a fins didáticos. Outra turma apresentava resultado de levantamento das espécies de pássaros que foram encontrados apenas na área da escola: 42 foram catalogados e estudados. Os pedidos por atravessar as ruas nas faixas de segurança e para pais dirigirem dentro dos limites de velocidade foram enfatizados.

Os cuidados para com a saúde não foram esquecidos. Dicas de alimentação saudável foram passadas e foi possível verificar no local o índice de Massa Corporal (IMC). A questão da reciclagem foi demonstrada aos pais através da série de brinquedos possíveis de serem elaborados em casa com os mais diversos materiais, muitos dos quais são jogados fora todos os dias. Brincadeiras, tomando como ponto de partida questões de matemática, português e inglês desafiavam a todos. Entre eles, mobiliar uma casa com R$ 10 mil seguindo algumas regras. O estudo dos planetas e do sistema solar ganhou vários caminhos e maquetes. Foi possível ainda participar de diversas Rodas de Conto. Outro local concorrido foi o que se encontrava Suzana das Graças Amaro, que é cega e dá aula na escola. Ela exemplificava como as pessoas com deficiência visual fazem para ler, escrever ou mesmo se locomover. Quem quisesse podia levar para casa seu nome grafado em braile.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
fotos: Rodrigo Angeli/Prefeitura de Estrela
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela