Educação RSS Destaques Imigrante

Dois projetos de Imigrante conquistam as primeiras colocações da Feira de Ciências da Univates

atrás dos alunos estão a professora Francielle Bücker, o Secretário Municipal de Educação, Cultura, Desporto, e Turismo David Orling, Prefeito Celso Kaplan e Vice-prefeito Charles Porsche (Foto: Luise Tombini)
Alunos juntamente com a professora Francielle Bücker, o Secretário Municipal de Educação, Cultura, Desporto, e Turismo David Orling, Prefeito Celso Kaplan e Vice-prefeito Charles Porsche (Foto: Luise Tombini)

Entre os trabalhos de 11 municípios da região expostos na Feira de Ciências da Universidade do Vale do Taquari – Univates, dois trabalhos de Imigrante conquistaram a primeira e a segunda colocação na categoria de Ensino Fundamental. Ambos são da Escola Municipal de Ensino Fundamental Arco-Íris.

Os alunos e a professora responsável foram homenageados no sábado (28), na Festa da Família que ocorreu na própria escola.

O primeiro lugar foi do projeto “Cultivo de abelhas nativas sem ferrão: viabilidade e sustentabilidade”, do alunos Carolina Diersmann Pires Alves, Murilo Luis Benini e Vinícius Ritter Pozzebon. Os alunos contam que a ideia surgiu em razão das abelhas terem um importante papel na polinização das plantas e estarem em extinção. Além de pesquisarem as espécies nativas da região, que são as sem ferrão, o grupo visitou um meliponário e estudou a viabilidade de criar abelhas na escola.

Já o segundo lugar ficou com o projeto “Avaliação de alterações de embalagens plásticas sujeitas a variáveis do clima e do solo”, das alunas Camile Lagemann, Éwelin Conci, Gabriela Kich Massotti, que realizaram a pesquisa motivadas pelo excesso de plásticos que são descartados incorretamente. Trabalharam em experimentos e avaliaram as mudanças que ocorreram nos plásticos durante três meses.

Alunos em pé - Murilo, Carolina e Vinícius. Sentadas - Camile, Gabriela e Éwelin (Foto: Luise Tombini_
Alunos em pé – Murilo, Carolina e Vinícius. Sentadas – Camile, Gabriela e Éwelin (Foto: Luise Tombini_

Carolina, Murilo, e Vinícius estão no 9º Ano e pretendem continuar participando das feiras de ciências mesmo estando em outra escola, pois a Arco-Íris não possui Ensino Médio, em razão da oportunidade de agregar conhecimento. Já Camile, Éwelin e Gabriela, que estão no 7º Ano, já tem planos para a próxima edição da feira, que é dar continuidade ao estudo, trabalhando as bactérias que decompõe o plástico.

Os projetos foram coordenados pela professora Francielle Bücker, que é graduada em Biologia, possui mestrado e doutorado na área da microbiologia. Passou um ano na Universidade de Barcelona trabalhando em pesquisas de degradação de petróleo. Também realizou diversas pesquisas de extensão.

Além de dar aulas de Ciências no turno normal de aula, ela ministra oficinas de ciências no turno inverso, onde participam alunos que tem interesse na área. Francielle explica que busca trazer propostas da realidade dos alunos, ver o que pode ser investigado e mostrar o impacto que pode causar, tanto para eles próprios quanto pra sociedade em que vivem.

Neste ano, o município de Imigrante investiu em equipamentos de laboratório para as escolas do município, para que os alunos possam aprimorar os conhecimentos na área.

Texto: Ascom Imigrante