Saúde RS RSS Muçum

Doutor Amorim: “Fiz mais de 10 mil cirurgias em Muçum”

Atualmente Amorim atende em consultório próximo ao hospital (Foto: Luís Gustavo Bettinelli/Prefeitura de Muçum)

Muito requisitado e apreciado pela população de Muçum e Região, o Doutor João Carlos Amorim, completou no dia 08 de dezembro deste mês, 50 anos de profissão exercidos na cidade. Em alusão ao marco, em nome da Administração Municipal, o prefeito Lourival de Seixas e o vice-prefeito Lauro Fronchetti, fizeram a entrega de uma placa de homenagem ao médico, hoje com 78 anos.

O prefeito reconhece a história que o profissional escreveu junto a população muçunense e destaca que o período não poderia passar em branco, sendo a láurea, um agradecimento de toda população. “Com certeza, ele é uma das pessoas que colaborou e ainda colabora com o desenvolvimento de muitas famílias”, comentou o prefeito.

Amorim conta que iniciou sua carreira no município de General Câmara, onde trabalhou por apenas um mês em substituição à um colega de profissão. Logo após, então com 28 anos, ele chegou à Princesa das Pontes, acompanhado da esposa Marisa Darigo e suas duas filhas, em uma época em que o desenvolvimento e a urbanização ainda passavam longe do município. “Quando cheguei aqui não havia uma rua calçada”, lembra.

Para o médico, relatar minuciosamente o que se passou durante meio século, renderia uma extensa história, que marcou sua vida e igualmente de seus familiares. Por ter sido criado no município de Garibaldi, e conhecer algumas famílias antes mesmo de transferir-se a Muçum, sua adaptação foi facilitada. O clínico elege a demanda acentuada como fator marcante de sua estadia. “Teve uma época em que os partos de Encantado eram todos feitos em Muçum. Eu tinha uma média de 16 partos por mês. Fiz mais de 10 mil cirurgias em Muçum. É uma quantidade que poucos profissionais ostentam”, orgulha-se.

Atualmente, ainda residente em Muçum, Amorim atende em consultório próximo ao Hospital Beneficente Nossa Senhora Aparecida. Questionado se pretende seguir atuando nos próximos anos, ele sinaliza positivamente, justificando que a população ainda clama pelo seu trabalho. “Não me deixam parar e, também, eu gosto da coisa. Vivi estes 50 anos muito bem vividos. Fico emocionado em agradecer. Foi tanto abraço e carinho. Não sei exatamente o que dizer, mas agradeço todo povo, sem distinção. É um agradecimento de coração, por me prestigiarem durante todos estes anos”.

Texto: Ascom Muçum