Obras Muçum

EGR efetua operação tapa-buracos no trevo de Muçum

No mesmo dia que prefeito reivindicou melhorias, EGR realizou operação

A situação da RS 129 após um período de fortes chuvas entre os meses de outubro e novembro, é caótica. Um dos locais mais críticos até o dia de hoje, cortava o trevo de Muçum. O risco de acidente em virtude da profundidade e extensão de buracos naquele perímetro era iminente. Por isso, em nome da Administração Municipal, o prefeito Lourival de Seixas viajou à Porro Alegre, onde tratou do assunto na manhã de hoje.

Na Secretária Estadual de Transportes, Seixas foi recebido pelo assessor do secretário Juvir Costella, Sarico Moura. Na oportunidade ele extenuou sua indignação e receio que a deterioração do asfalto pudesse causar alguma tragédia, inclusive mostrando o descontentamento da população de Muçum através das redes sociais. Prontamente, Moura entrou em contato com a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), que afirmou estar ciente do problema, se comprometendo a efetuar os reparos ainda no dia de hoje, embora alegue falta de recursos em função da interrupção da cobrança no pedágio entre Encantado e Arroio do Meio.
Ontem, o chefe do Poder Executivo já havia entrado em contato com a EGR, através do diretor administrativo, André Arnt, que garantira efetuar os tapa-buracos até a próxima sexta-feira. Além disso, em sua estadia na Capital, o representante municipal alertou o deputado estadual, Edson Brum, acerca da situação, que prometeu colaborar com a causa.
Na volta do mandatário a Muçum, os operários da empresa já trabalhavam em uma operação tapa-buracos, que deve ser finalizada entre hoje e amanhã. Seixas reconhece que a medida é apenas paliativa e que outras intervenções devem ser feitas para que a rodovia esteja nas condições plenas. “Para atender demandas urgentes, temos que pressionar os responsáveis. Foi com essa intenção, levando comigo o inconformismo de cada muçunense, que estive na secretaria estadual. Entendemos a crise do Estado, mas às vezes merecemos respostas e empenho por um desfecho adequado”, reitera.
Créditos: Luís Gustavo Bettinelli
Assessoria de Imprensa de Muçum