Educação Cruzeiro do Sul

EMEI adapta crianças com amor e ludicidade

Famílias interagem através da confecção de roupas para bonecas.

Conforme as profissionais da turma Maternal A1 da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Doce de Infância, do bairro Vila Rosa, Cruzeiro do Sul, não é de hoje que sabemos da importância da proximidade das relações família e escola. Trazer algo de casa para o educandário: um “nana”; o bico; um ursinho; uma boneca; um brinquedo que traga para a criança uma memória afetiva do seu lar para o ambiente escolar faz toda a diferença, principalmente no processo de adaptação.

Pensando em tornar o momento de adaptação prazeroso, as professoras da referida turma, que atende crianças de 1 a 2 anos – Jenifer Carolina de Jesus Marques; Júlia Dahm; Caren Elisa Konzen; e Eduarda Lucemara Knecht Santos – fizeram um combinado com as famílias na primeira reunião do ano letivo. Os responsáveis foram desafiados a ajudar na confecção de roupas para as bonecas da sala. Dessa a forma a boneca saiu do ambiente escolar, foi para casa da criança e passou um tempo até ser confeccionado o vestuário. Ainda, ao retornar, trouxe através da roupa, uma história de cuidado, amor e memória afetiva. Além disso, cada família teve o cuidado em, através da roupa, colocar características do seu filho.

As professoras cintam uma passagem de CRAIDY e KAERCHER, 1998, p. 28: A criança se depara com um novo ambiente, composto de adultos e crianças com os quais ela nunca interagiu. O distanciamento da família por longas horas do dia e a inserção em um novo ambiente, com rotinas específicas, exigirão da criança uma grande capacidade de adaptação. No entanto, este aspecto não diz respeito apenas à criança, mas exige de sua família e também dos/as profissionais que atuam na escola infantil um processo de adaptação.

 

Fotos Divulgação/Emei Doce de Infância
Assessoria de Imprensa de Cruzeiro do Sul