Reunião Encantado Destaques

ENCANTADO | ACI-E contrata estudo para avaliar qualidade da energia elétrica

A concessionária RGE Sul já tem em mãos as primeiras informações de um estudo realizado
pela Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E) sobre a demanda de consumo de
energia elétrica por parte de moradores da Linha São Luiz.

O trabalho faz parte de um projeto piloto proposto pela ACI-E à RGE, a fim de comparar com
os cadastros registrados na concessionária e verificar a necessidade de melhorias no
fornecimento da energia pela distribuidora.

Nos últimos dias, um profissional especializado, contratado pela ACI-E, visitou 22 propriedades
e apresentou aos moradores um questionário com perguntas sobre o tipo de rede (monofásica
ou trifásica), as principais atividades da propriedade (avicultura, gado leiteiro, gado de corte,
agricultura, suinocultura maternidade, creche ou terminação) e se o local possui gerador. A
pesquisa também listou os equipamentos de uso doméstico e da propriedade.

A presidente da ACI-E, Maria Cristina Castoldi, explica que a Linha São Luiz foi a escolhida como
alvo da pesquisa não só por ser um dos locais mais prejudicados pela fragilidade no
abastecimento de energia, mas também por ser uma das regiões que apresentam maior
capacidade de expansão do setor de agronegócio do município.

“Sabemos que muitos usuários, quando fazem algum tipo de expansão na propriedade ou
adquirem equipamentos novos, não comunicam a RGE sobre o aumento no consumo. Isso faz
com que a concessionária não consiga oferecer a estrutura de qualidade”, comenta Maria
Cristina.

Avaliação das redes elétricas

Além do projeto piloto na Linha São Luiz, que servirá de referência para outras ações, a ACI-E
também solicitou à RGE um estudo de avaliação das redes elétricas de cinco localidades de
Encantado que estão entre as que apresentam maior reincidência de falta de energia elétrica
após intempéries. Os locais analisados são os bairros Porto XV, São José e Lambari, além das
linhas Anita e São Marcos. A ideia é identificar os motivos das quedas e realizar medidas que
solucionem os problemas.

Esses assuntos foram tratados diretamente com o representante da RGE, Umberto Ossig
Santana, em reunião no Centro Empresarial ACI-E na semana passada. “Já tivemos um retorno
positivo da RGE sobre nossas demandas. Um dos exemplos é que a concessionária criou um
plano de trabalho e disponibilizou equipes para realizar poda da vegetação em rede”, salienta
a presidente Maria Cristina.

O movimento liderado pela ACI-E junto à RGE conta com a participação do Conselho de
Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Administração Municipal e Sindicato dos
Trabalhadores Rurais de Encantado (STR).