Encantado RSS Destaques Geral

Encantado perde um de seus ilustres cidadãos

Seu Gino faleceu na madrugada desta quinta-feira ( Emerson Cronhal/Foguinho Fotos/Arquivo)
Seu Gino faleceu na madrugada desta quinta-feira ( Emerson Cronhal/Foguinho Fotos/Arquivo)

O prefeito em exercício de Encantado, José Calvi, decretou luto oficial de três dias no município em virtude do falecimento do historiador, escritor, bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFPF, ex-diretor da FATES, membro da Academia Literária do Vale do Taquari, membro da Academia de Letras dos Municípios do Rio Grande do Sul, patrono do Memorial Gino Ferri e Cidadão Honorário de Valdástico, Genuíno Antônio Ferri, o Seu Gino.

Seu corpo está sendo velado na Câmara de Vereadores de Encantado. O falecimento ocorreu na madrugada desta quinta-feira, dia 27 de outubro, no Hospital Bruno Born de Lajeado.

Conforme o prefeito em exercício, “Seu Gino sempre orgulhou a sua terra, com sua cultura, conhecimento e amor, sendo mais do que merecedor que seu nome, para sempre, seja eternizado pela cultura de Encantado em forma de agradecimento e reconhecimento”. Em vista disso, em breve, o Executivo Municipal estará enviando projeto de lei à Câmara alterando a denominação do Museu Municipal de Encantado para Museu Municipal Genuíno Ferri, conforme estabelece lei que somente permite que nomes de pessoas falecidas sejam dadas a locais públicos.

Histórico
Gino Ferri é o 11º filho de Luiz Ferri e Ergila Bigliardi Ferri. Nasceu em Encantado em 18 de novembro de 1922.
Casou-se com Wanda Natalina Scarello, seu grande amor, em 1º de janeiro de 1949 na Igreja Matriz de Encantado. Tiveram dois filhos: Cláudio e Eunice; seis netos: Carlo Antonio Ferri, Claudia Ferri, Fernando Ferri, Moises Lang, Mateus Lang e Lucas Lang; e cinco bisnetos: Antonia Ferrari Ferri, Aurora Ferrari Ferri, Alicia Ferri Albring, Martina Ferri Albring e Vinicius Lang.

Foi o grande responsável pelo surgimento do Gemellagio entre a cidade de Encantado e de Valdático (Itália), ocorrido em 23 de julho de 1994, quando uma comitiva de Valdástico veio a Encantado para assinar o solene compromisso de amizade e intercâmbio social, intelectual e econômico entre as duas cidades e de unir esforços para o sucesso deste empreendimento de paz e de prosperidade.

Em novembro de 2005, exatamente no dia em que comemorou 83 anos, o historiador inaugurou o Memorial Gino Ferri, que reúne fotos, documentos, discursos, artefatos antigos, relatos da história de Encantado, do Gemellagio, acervos de pesquisas e obras. Dentre tantas realizações em sua vida, Seu Gino também teve papel importante na formatação do Acervo Municipal.

Ao longo de seus 93 anos publicou 27 obras, a maioria relacionadas ao resgate histórico do município de Encantado, bem como através de poemas. Suas obras publicadas:
Os Monges de Pinheirinho (1974)
Manual Remissivo do ICM (1975)
80 anos de Vida Eclesial (1976)
Encantado Pitoresco (1985)
Encantado I: Sua História, Sua Gente (1985)
Muçum – Princesa das Pontes (1988)
Rondinha (1988)
História do Rio Taquari-Antas (1991)
História do Rio Taquari para crianças (1995)
História do Hospital Santa Terezinha (1995)
100 anos de história da Paróquia São Pedro (1996)
Gemellágio – Encantado-Valdástico (1996)
Por que Encantado a favor de São Paulo? (1998)
Roca Sales – cidade da amizade (1998)
Poemas em prosa e verso (1999)
A História de Encantado em Fotografias (2001)
Reminiscências – Meus 80 anos (2002)
Histórias do Gino (2006)
Encantado II: Sua História, Sua Gente (2007)
Viagens (em CD) (2008)
Wanda – Recordações (2009)
As quatro revoluções do Rio Grande do Sul (2009)
Frei Jacinto – Capuchinho (2010)
História da Bacia do Rio Taquari-Antas (2012)
Reminiscências – meus 90 anos (2012)
Agenor Peretti – um gênio encantadense (2014)
Encantado Centenário (2015).

Texto: Ascom Encantado