RSS Eventos Travesseiro

Encontro regional celebra o Dia Internacional da Mulher em Travesseiro

Delegada abordou os desafios da mulher atualmente (Foto: Divulgação)

Mais de 600 pessoas dos municípios de Arroio do Meio, Capitão e Travesseiro participaram na quinta-feira (08) do encontro regional para celebração do Dia Internacional da Mulher. O evento, organizado pelas prefeituras municipais, Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS) e Movimento das Mulheres Trabalhadoras Rurais, com o apoio da Emater/RS-Ascar, foi realizado no Clube Esportivo Travesseirense. Na ocasião, além de palestras e debates houve apresentações culturais, mostra e comercialização de artesanato e almoço festivo.

Entre as palestrantes esteve a delegada aposentada Elisabete Barreto Müller que abordou o tema “Desafios da mulher no mundo de hoje”. Em sua fala, provocou a reflexão das participantes ao perguntar se seriam necessários eventos do tipo se, de fato, houvesse igualdade entre homens e mulheres. “Para que eu esteja aqui, hoje, na condição de delegada aposentada muitas conquistas tiveram de ocorrer no passado”, ressaltou, destacando a liberdade de poder escolher como um dos principais avanços dos últimos anos no que diz respeito ao debate de gênero.

Com uma linguagem simples, Elisabete emocionou a plateia ao lembrar não apenas mulheres famosas da história nas discussões feministas – como Simone de Beauvoir – mas também anônimas, como a recém-falecida agricultora de Arroio do Meio Laidi Weizenmann, que tinha trabalho de destaque regional na área de agroecologia. “Importante é que lembremos que lugar de mulher é onde ela quiser”, destacou a delegada, que também apresentou dados sobre a violência contra a mulher no Brasil – como aquele que dá conta de que uma mulher é assassinada a cada duas horas, no País.

Outros temas, como Previdência Social também foram abordados durante o dia. Para a representante do Movimento das Mulheres Trabalhadoras Rurais, Eronita Hammes, eventos como este são importantes por simbolizarem a luta, a resistência e o compromisso das trabalhadoras do mundo. “É a ocasião para refletir e para reiterar o valor da manutenção dos direitos”, comentou. Já a agricultora Francisca da Silva, de Linha Cairú, Travesseiro, comemorou as conquistas, mas sem esquecer que ainda há muito a avançar. “A data é importante, mas devemos ser lembradas e respeitadas todos os dias”, afirmou.

A assistente técnica regional da área Social da Emater/RS-Ascar, Elizangela Teixeira, lembrou o fato de o dia ser, sim, de celebração, mas também de mobilização. “Ainda há muito que se discutir e a data serve para que reafirmemos a nossa união na luta pela igualdade de direitos”, ponderou, lembrando o fato de esta não ser uma causa apenas das mulheres, mas de toda a sociedade. Em sua fala também destacou as ações da Emater/RS-Ascar no enfrentamento da desigualdade entre gêneros e também no combate e na conscientização sobre a violência no meio rural.

Entre as autoridades também estiveram presentes as primeiras-damas de Travesseiro, Eliana Hofstetter, de Capitão, Cassiane Lorenzon Scheidt, e de Arroio do Meio, Ilvane Schnack, além da vice-prefeita de Arroio do Meio Eluise Hammes, vereadoras, secretárias e outras lideranças. Ao saudar a vice-prefeita de Arroio do Meio, Ilvane valorizou a ocupação do espaço público – para além do privado pelas mulheres. “Ainda é de forma restrita, mas devemos lutar para que ele seja ampliado”, salientou. As primeiras-damas estiveram acompanhadas dos prefeitos Genésio Hofstetter, Paulo César Scheidt e Klaus Schnack.

Texto: Ascom Emater