Artigos - Gestão de Pessoas

“Eneagrama – um breve entendimento” – por Carolina Sofia

Carolina Sofia (Foto: Divulgação)
Carolina Sofia (Foto: Divulgação)

Hoje existem muitas ferramentas para desenvolver pessoas utilizadas no universo corporativo e uma das que vem ganhando espaço e vamos abordar é o eneagrama. Este sistema consiste em um canal para a busca de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal e profissional, por vezes inclusive utilizado em entrevistas de emprego e identificação de perfis. Ele descreve 9 tipos de traços de personalidade e permite que as pessoas se entendam e superem a si mesmas, ou se enquadrem melhor a exigências específicas.

A palavra deriva do grego (ennea = nove, grammos = figura) que remete a figura de nove pontos identificados ao longo da circunferência externa do eneagrama. É um símbolo que existe há mais de cinco mil anos e que foi aplicado sobre o conhecimento de estudiosos, entre eles Oscar Ichazo, a partir da década de 50 para explicar tipos comportamentos e tendências. A ferramenta é bastante aplicada em equipes para falar destes 9 tipos diferentes de personalidade ou eneatipos. Quando as pessoas compreendem o seu significado, e que cada indivíduo tem uma estratégia inconsciente que orienta seus comportamentos e verdades, elas se resolvem automaticamente e dão espaço a um clima maior de respeito. Existe uma melhora imediata na qualidade do diálogo e uma maior aceitação ao outro e às suas diferenças, pois é possível compreender conscientemente as intenções que existem por trás das ações, reduzindo os mal-entendidos e falhas de comunicação.

Antes de iniciar um processo de coaching, o eneagrama possibilita um mapeamento da personalidade e das motivações da pessoa e da equipe. Assim o processo de seleção ou orientação fica muito mais poderoso. O sistema é aplicado para facilitar a compreensão das tendências da personalidade do profissional e se entender melhor como a personalidade dele, no caso de um líder, afeta na hora de lidar com subordinados, ou quais são os filtros, facilidades e dificuldades que possui. Esse ensinamento pode-os ajudar a identificar nosso próprio eneatipo e a lidar com nossos problemas. Além de compreender nossos colegas de trabalho, melhoramos a relação com pessoas amadas, familiares e amigos.

Os eneatipos são: 1/O Perfeccionista (vício emocional Raiva); 2/O Prestativo (vício emocional=Orgulho); 3/O Bem-sucedido (vício emocional=Vaidade); 4/O Romântico (vício emocional=Inveja); 5/O Observador (vício emocional=Avareza); 6/O Questionador (Vício Emocional=Medo); 7/O Sonhador (Vício Emocional=Gula); 8/O Confrontador (Vício Emocional=Luxúria); 9/O Preservacionista (Vício Emocional=Indolência).

O Eneagrama ensina a encarar os hábitos que geralmente são considerados meramente neuróticos como pontos de acesso em potencial, para estados superiores de consciência. Supõe-se que o indivíduo possa evoluir para graus de consciência melhores, de modo que as tendências neuróticas possam ser vistas como uma aprendizagem necessária para levar o indivíduo à próxima fase do seu desenvolvimento pessoal.

Boa semana!

Carol Sofia é Psicóloga e Especialista em Gestão e Docência de Ensino Superior.