Cultura Destaques Forquetinha

Ensino da música auxilia no processo ensino-aprendizagem

Oficinas envolvem alunos e população em geral sob coordenação do professor Paulo Haas. Aulas ocorrem em segundas de noite e sextas-feiras durante o dia

Despertar a criatividade, a atenção, o espírito de cooperação e contribuir para o desenvolvimento intelectual estão entre os benefícios de quem opta em participar das oficinas de música.

Projeto idealizado pela Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Turismo e Desporto, as oficinas de música foram retomadas na Escola Municipal de Ensino Fundamental João Batista de Mello.

Sob coordenação do professor Paulo Haas, podem participar alunos desde o 1º ao 9º ano, além da comunidade em geral. As aulas ocorrem nas segundas-feiras à noite (direcionado a quem integra a Orquestra Municipal) e nas sextas-feiras, nos turnos da manhã e tarde.

São ministradas aulas de canto, gaita, violão, saxofone, trompete, teclado, flauta, trombone, escaleta entre outras. Os participantes podem trazer seus próprios instrumentos ou utilizar, os básicos, disponibilizados pela escola.

Entre alunos, ex-alunos e pessoas da comunidade, o grupo que participa das oficinas passa de 100 integrantes.

 

Formação intelectual

Com vasta experiência no mundo musical, Haas entende que a musicalização é fundamental na formação intelectual dos alunos. “Eles aprendem a cooperar, trabalhar em equipe, melhoram a concentração , além de ser uma ocupação saudável. Tudo colabora para formar o carácter das pessoas no futuro.”

Ele iniciou sua carreira na música aos 13 anos tocando em bailes e parou aos 23 anos. Depois de um tempo parado começou a dar aulas particulares de instrumentos numa escola na comunidade de Forqueta, Arroio do Meio, por volta de 1994.

Após surgiram vários convites para promover projetos musicais em diversos municípios da como Travesseiro, Capitão, Marques de Souza, Arroio do Meio, Forquetinha, Pouso Novo entre outros. Hoje trabalha também com projetos de orquestras, corais, e musicalização em sala de aula.

Volta aguardada

Segundo a secretária Bruna Trojaike Gräbin, após um ano de pandemia e com as aulas remotas, a volta das oficinas de música levam mais ânimo e leveza aos participantes.

“As aulas virtuais deixavam muitos alunos “presos” a tecnologia como o celular e o computador. Agora, de volta ao contato e convívio diário, percebemos mais empolgação para recomeçar e fazer atividades coletivas. E cantar, tocar um instrumento com certeza deixa a vida mais alegre e divertida.”