Serviços Meio Ambiente Destaques Estrela

Espaços públicos de lazer de Estrela ganham “catacacas”

Aparelhos específicos disponibilizarão gratuitamente sacos plásticos para que dejetos de animais sejam recolhidos

Aparelhos contam com boninas com até 500 sacos plásticos / Ricardo Schneider/Prefeitura de Estrela

Uma atitude aparentemente simples se tornou um problema de frequente reclamação por parte de frequentadores de espaços públicos de lazer em Estrela e outros municípios: fezes de animais são deixadas pelo caminho em calçadas, praças, gramados, pistas de caminhada e quadras de esportes, e muitas vezes quando recolhidas em papel jornal, acabam jogadas abertamente em lixeiras públicas. Pois uma medida da Prefeitura de Estrela, através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel), pretende amenizar a situação. Em uma parceria com a empresa Monello foram instalados aparelhos específicos que fornecerão gratuitamente sacos plásticos. Com os “catacacas”, como foram apelidados as estruturas, o objetivo será estimular o recolhimento, por parte dos donos de animais de estimação, principalmente cachorros, das fezes dos mesmos.

A Monello, especializada em ração de animais, já realiza com sucesso o projeto em outros municípios. Cada equipamento contêm uma bonina com até 500 sacos plásticos. Será a empresa de Garibaldi a responsável pela manutenção. Inicialmente foram instalados dez equipamentos em oito locais públicos: Parque Princesa do Vale e Complexo Esportivo (em ambos nas calçadas que de acesso aos locais); Escadaria de Estrela; Praça do Bairro Auxiliadora; Praça do Bairro Boa União; Rua Fernando Abott (Calçadão). As praças Menna Barreto (Matriz) e Henrique Roolart, ambas no Centro, receberam dois aparelhos cada. A meta será ampliar este número em breve, principalmente se a medida surtir efeito, os aparelhos tiverem uso racional e não forem alvos de depredação.

Neiva Dalostro vai passear diariamente com a Mel, a cachorrinha de estimação da família. Faz isto muitas vezes na Praça da Matriz. Na mão, uma sacola plástica de um supermercado. Não eram de compras. “É para recolher as fezes dela. Moro em um apartamento, e tento eu ou a minha filha sairmos com a cachorrinha para passear todos os dias, mais de uma vez, e é quando a Mel costuma fazer as necessidades”, diz, rindo. “Sempre levo comigo uma sacola. Sei o quanto é nojento, feio, quando nos deparamos ou pisamos em algo fedorento.” Quanto à iniciativa, disse aprovar. “Não vou deixar de trazer sempre a minha sacola. Vai que somos surpreendidos e ela faz as necessidades em um local que não tem os saquinhos. Mas é excelente a ideia. Muita gente não se preocupa com isso. Vai ajudar aos que dão desculpas para não recolher. É preciso que as pessoas também colaborem e façam bom uso”, completa.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Departamento de Comunicação e Marketing
Prefeitura de Estrela