Economia Coronavírus Saúde Mato Leitão

Estado de calamidade pública em Mato Leitão

Após reunião na manhã deste sábado (21) com secretários e assessores o prefeito Carlos Alberto Bohn assinou decreto de Estado de Calamidade Pública em Mato Leitão. O documento, número 4.528, determina medidas para o enfrentamento da emergência de saúde pública em decorrência do surto epidêmico de coronavírus (Covid-19).

O período de validade do decreto é de 15 dias, podendo ser prorrogado. Fica determinado o fechamento dos estabelecimentos comerciais e prestação de serviços não essenciais como lojas, casas de festas, bares noturnos, academias, escolas de línguas, salões de beleza, cabeleireiros e barbearias.

Pelo decreto podem funcionar farmácias, clínicas de atendimento na área da saúde, mercados e supermercados, restaurantes, padarias e lancherias, postos de combustíveis, agropecuárias bancos, feiras de produtos alimentícios, distribuidoras de medicamentos, transportadoras de alimentos, insumos e medicamentos, veículos de comunicação, processamento de dados ligados à serviços essenciais, segurança privada, indústrias em sistema de escalas, revezamento de turnos e alteração de jornadas.

Os estabelecimentos autorizados ao funcionamento deverão adotar, de forma preferencial, o sistema de entrega em domicílio de seus produtos, a fim de evitar, na medida do possível, aglomeração de pessoas.

 

“É PRECISO FICAR EM CASA”, ALERTA PREFEITO

Diante do alto risco de propagação do coronavírus (Covid-19) o prefeito Carlos Alberto Bohn assinou na manhã deste sábado (21) o terceiro decreto municipal com medidas de enfrentamento ao vírus.
Uma reunião de avaliação da situação no Município ocorreu na Prefeitura com a presença do vice-prefeito Arly Stöhr (Flecha), presidente da Câmara Elton Uhlmann, secretários e assessores. Bohn resumiu em três palavras o atual momento: ficar em casa. “Essa é a recomendação para a população.

Evitar ao máximo a aglomeração de pessoas. Sair de casa somente o estritamente necessário”, disse.
O novo decreto prevê o fechamento de estabelecimentos considerados não essenciais. No caso de mercados o alerta é para a compra exagerada de alimentos e a grande aglomeração de pessoas, inclusive de diversas idades. Os dois mercados de Mato Leitão registraram grande movimento, completamente fora do normal, na manhã de hoje, inclusive com fila na rua.

 

PREFEITURA

Pelo período de 15 dias fica suspenso o atendimento ao público na Prefeitura e demais órgãos públicos. A partir da segunda-feira, 23, serão divulgadas outras orientações sobre os serviços nos órgãos públicos.

 

COMÉRCIO E SERVIÇOS AUTORIZADOS TERÃO QUE SEGUIR MEDIDAS

Os estabelecimentos do comércio e serviços autorizados a seguir funcionando durante os próximos 15 dias, tendo em vista o decreto de Estado de Calamidade Pública, deverão adotar diversas medidas.
Uma delas é higienizar, a cada três horas, durante o período de funcionamento e sempre no início das atividades, as superfícies do toque (corrimão de escadas e acessos, maçanetas, portas, carrinhos, etc,) preferencialmente com álcool gel ou água sanitária.

Os estabelecimento deverão demarcar o espaçamento de pessoas em pelo menos 1,5 metros em filas, ficando autorizado a demarcação nos passeios públicos. Os mercados deverão instituir limitação de compra de produtos considerados essenciais.

A lotação dos prédios não poderá exceder a 30% da capacidade máxima prevista no alvará de funcionamento ou Plano de Prevenção Contra Incêndio. Fica proibido a aglomeração de mais de 20 pessoas na área externa do estabelecimento.

 

PROGRAMAS NA AGRICULTURA SUSPENSOS

Diversos programas municipais na Secretaria da Agricultura estão a partir de hoje (23) suspensos, seguindo o que determina o decreto de Estado de Calamidade Pública para enfrentamento ao coronavírus (Covid-19).

O atendimento na Secretaria de Agricultura será somente pelo telefone 3784-1083 ou 3784-1084. Os programas de Declaração de Animais, apresentação de Talão de Produtor, Adubação Verde, Transporte de Calcário estão suspensos pelos próximos 15 dias, podendo ser prorrogado. O atendimento veterinário somente em casos de urgência.

O secretário João Carlos Machry informa ainda que o funcionamento do Silo Secador, em Arroio Bonito, ocorrerá nas segundas, quartas e sextas-feiras, seguindo a recomendação de evitar a aglomeração de pessoas.

A equipe de técnicos da Emater atenderá somente por telefone: Rudinei (99289-8041) e Miro (99814-2771).

 

AFTOSA

A vacinação contra a Febre Aftosa também está suspensa pelo período de 15 dias. Mato Leitão adquiriu as doses que precisam ser retiradas na Secretaria da Agricultura. os produtores precisam aguardar orientações da Secretaria da Agricultura para a retomada do serviço.

 

 

Assessoria de Imprensa de Mato Leitão