Alimentação Meio Ambiente Rural - Agricultura Mato Leitão

Estiagem já causa problemas nas propriedades

As altas temperaturas e falta de perspectiva para chuvas estão preocupando autoridades e agricultores de Mato Leitão. Culturas de milho e soja contabilizam prejuízos nos mais diversos estágios de evolução da planta. Na produção de leite, a expectativa é de uma redução acima de 30%.

O secretário da Agricultura João Carlos Machry cita que os produtores estão acelerando a produção de silagem tentando minimizar as perdas, especialmente na qualidade do material. “Desde 15 de dezembro são mais de 70 pedidos para fechamento de silos. Só no último sábado foram 15 solicitações”, disse. Machry comenta que serviços em reservatórios (pequenos açudes) também estão aumentando. “A cada dia que passa recebemos novos pedidos. Muitos já estão secos. Alguns produtores estão buscando água em córregos e arroios”, disse.

O técnico e Chefe do Escritório da Emater, Claudiomiro Oliveira, acredita que a redução na produção de leite já se aproxima de 174 mil litros nas últimas semanas. “Isso significa R$ 250 mil a menos na mão do produtor. O gado sofre muito com essas altas temperaturas e com a alimentação. As pastagens estão comprometidas”, disse.

Leite

– estimativa produção 2019: 7 milhões de litros

– plantel: cerca de 1,1 mil cabeças

– produtores: 70

 

Créditos: Imprensa Prefeitura