Cultura Eventos Destaques Estrela

Estrela é palco para Mostra de Teatro

Os mais de 75 alunos das oficinas protagonizarão cinco diferentes esquetes

A 14ª edição do evento, nesta quinta-feira (07), trará ao público cinco espetáculos protagonizados por alunos

O Espaço da Arte realizará, na próxima quinta-feira (07), a 14ª Mostra de Teatro. A tradicional promoção do Núcleo Cultural e do Colégio Santo Antônio oportunizará a apresentação de cinco esquetes, protagonizadas por alunos que frequentam as oficinas de teatro. O evento, que conta com o apoio do Núcleo Cultural de Estrela, da Secretaria de Cultura e Turismo (Secultur) do município e do Colégio Santo Antônio está marcado para iniciar às 19h30min. Os ingressos para a maratona de espetáculos podem ser adquiridos com os alunos de teatro ou na hora, no valor de R$ 20.

O Espaço da Arte e Colégio Santo Antônio são parceiros há 14 anos na realização das oficinas. O Espaço da Arte atua em Estrela desde 2006 e já contabiliza a participação, ao longo dos anos, de mais de 1,5 mil crianças e adolescentes. Atualmente, as aulas ocorrem na Centro de Cultura e Turismo Bertholdo Gausmann, coordenadas pelo professor Fernando Tepasse, e no Colégio Santo Antônio, com a professora Caroline Costa e a monitora Eduarda Iesbik Mallmann.

A expectativa da organização é de casa cheia. O público que for prestigiar os mais de 75 alunos no palco da 14ª edição da mostra poderão conferir as peças “A Floresta Encantada”, do grupo Junto e Misturado; “Contos distorcidos 2”, do TudoJunto; “Como se joga esse jogo?”, com o D’Tudo 1Poko; “O Fruto Proibido”, com o grupo C&C, e ainda a “Homenagem aos 15 anos do Espaço da Arte”, com o grupo Go.Star.

Programação

A esquete “A Floresta Encantada” tem como cenário um lugar mágico, onde as árvores e os animais conseguem se comunicar entre si e com os humanos. Ele foi invadido por uma caçadora e uma lenhadora, que desejavam derrubar as árvores e matar os animais que caírem delas. O plano das perversas senhoras poderia dar certo se a mata não tivesse protetoras, que além dos seus poderes, tiveram a ajuda do humano considerado o rei da floresta. Juntos, eles conseguem dar uma lição naqueles seres do mal.

“Contos distorcidos 2” é a evolução da obra “Contos distorcidos”, escrita por Dina Shaarb e Fernando Tepasse. Nessa montagem, o Príncipe decide não casar com a Bela Adormecida, contrariando o sonho do seu pai. Ele então foge para o além e a Bruxa convoca anões, soldados de elite e outros personagens para ir atrás do rapaz. Somente no final saberemos se ele terá que casar ou se a noiva poderá finalmente dormir sossegada.

“Como se joga esse jogo?” aborda o período da pré-adolescência e o emocionante momento do primeiro beijo. Quando uma turma de amigos decide fazer a festa do beijo, surge um empecilho: há um “Boca Virgem” no meio deles. Como as meninas se recusam a beijá-lo, a festa fica comprometida, porém com a ajuda de suas irmãs mais novas eles encontram uma solução para este problema. “Como é que se joga esse jogo?” é uma comédia contagiante, leve e surpreendente, que fará o público reviver momentos memoráveis de sua adolescência.

“O Fruto Proibido” levará ao palco os medos e traumas de uma menina que recentemente voltou para casa, depois de um longo tratamento. Tudo acontece após uma discussão familiar, quando ela é posta de castigo em seu quarto e vive uma angustiante aventura com seus antigos “amigos”. Nesse delírio, ela mistura suas fantasias infantis com a realidade cruel a qual está se recuperando. Com essa mistura de realidade e fantasia, a peça propõe uma reflexão sobre as escolhas que fazemos e, principalmente, sobre as relações de amizades, saudáveis ou não, que mantemos durante a vida.

Na “Homenagem aos 15 anos do Espaço da Arte”, o grupo Go.Star vai reapresentar a obra que estreou no 13º Encontro da Arte, em agosto. “Juntamos fragmentos de peças montadas ao longo dos 15 anos de Espaço da Arte e, com uma narrativa própria, falamos sobre o real propósito de existir do EA, que é unir e proporcionar experiências transformadoras”, explica Fernando Tepasse. A montagem homenageia, de forma lúdica, alunos e educadores, por todo empenho e dedicação de seguir promovendo e incentivando o fazer artístico.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli
Foto: Divulgação/Secultur
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela