Cultura Estrela

Estrela recebe 8ª interiorização da Secretaria Estadual da Cultura

Secretária reuniu-se com dirigentes culturais do Vale para discutir a cultura na região

Dirigentes culturais do Vale aproveitaram o encontro para apresentar as demandas da região

A 8ª interiorização da Secretaria Estadual da Cultura foi realizada na tarde desta quinta-feira (21.11), em Estrela, com apoio do governo local e do Conselho dos Dirigentes de Cultura do Vale do Taquari (Codic/Amvat). Depois de um almoço com o vice-prefeito Valmor Griebeler, a secretária Beatriz Araujo dirigiu-se ao Centro de Cultura e Turismo Bertholdo Gausmann, onde assistiu a apresentação do Grupo Zumba Mix: Mistura de Gêneros, com alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Odilo Afonso Thomé, sob a coordenação da professora de dança Adriana da Silva Vidal. Em seguida reuniu-se com secretários e dirigentes de Cultura da região.

Conforme a secretária, as interiorizações têm o objetivo de ouvir os municípios e levar o que a Sedac está oferecendo às regiões. Entre outras iniciativas, ela citou o Programa RS Criativo, criado pela Sedac com apoio do Ministério da Cidadania para desenvolver a economia criativa do RS, investindo nas pessoas e movimentando as comunidades. Conforme Beatriz Araujo, os municípios devem fazer uso dos instrumentos oferecidos pelo governo do Estado, como dos editais e Lei de Incentivo a Cultura (LIC). Segundo ela, a sociedade civil, governo e empresas devem caminhar de mãos dadas. Os investimentos com a LIC neste ano, conforme a secretária, já somam R$ 41 milhões, e o governo está propondo alterações na legislação a fim de diminuir a contrapartida das empresas para aumentar a captação de recursos, contemplando desta forma maior número de projetos.

Entre as novas regras para incrementar e qualificar os investimentos, por exemplo, está a redução da contrapartida do patrocinador. Atualmente é de 25% e a nova proposta sugere 10% na regra geral. Conforme o governo, a Lei Federal de Incentivo à Cultura e as principais leis estaduais não exigem contrapartida. No Estado, a proposta também visa alinhar a contrapartida das leis de incentivo à cultura, assistência social e esporte ao percentual de 10%, aplicados hoje na Lei de Incentivo à Segurança.

Demandas

Na ocasião, a secretária Beatriz Araujo recebeu demandas na área cultural dos municípios do Vale do Taquari, a partir de levantamento feito pelo Conselho dos Dirigentes de Cultura. Entre elas, destacam-se oficinas e valorização do artesanato; manutenção de grupos musicais e corais, oficinas, circulação e compra de novos instrumentos; oficina de capacitação para gerenciar as escolas de samba; resgate da cultura afro-brasileira; capacitação para elaboração dos Planos Municipais de Cultura e das Conferências Municipais de Cultura; realização de chamamento público a fim de ofertar oficinas a partir das Associações Culturais; valorização e mapeamento dos dialetos e o resgate histórico e cultural dos municípios do Vale do Taquari com a criação de grupo de trabalho com profissionais especializados, assim como o resgate histórico e cultural da cidade mãe do Vale do Taquari, o município de Taquari.

A realização de capacitação em curadoria de exposições e apoio à conclusão do Centro Cultural em Estrela também foram solicitados.

 

 

Texto e fotos: Paulo Ricardo Schneider
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela