Mulher Vale do Taquari Rural Estrela

Estrela sedia 1º Encontro Mulheres e o Desenvolvimento Rural Sustentável

Com o tema “O protagonismo das mulheres na Agroecologia”, o município de Estrela sediou na última sexta-feira (29/03) o 1º Encontro Microrregional Mulheres e o Desenvolvimento Rural Sustentável. Parte da série de ações que compuseram durante todo o mês de março, a programação do 13º Multimulher ocorreu no auditório da Faculdade La Salle, sendo organizado pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SeapDR), Emater/RS-Ascar e Prefeitura.

Na ocasião houve palestra ministrada pela engenheira agrônoma da SeapDR, Agda Ikuta. Em sua fala, Agda apresentou conceitos de segurança e soberania alimentar e de agricultura familiar, com a intenção de fazer o público refletir a respeito da importância dos pequenos agricultores, especialmente os que utilizam a base ecológica. “As pessoas muitas vezes não se dão conta das interfaces que ocorrem entre os modelos agrícolas hegemônicos e o padrão que lhes é imposto e de suas consequências socioambientais, que podem ser desde a contaminação do solo até a perda da segurança alimentar” analisa.

Após, houve relatos de experiências envolvendo a transição para o modelo agroecológico, de forma sustentável, com respeito ao meio ambiente e com geração de renda. Representando o Organismo de Controle Social (OCS) Orgânicos de Estrela, a agricultora Andressa Petter explanou sobre o grupo, que teve início há um ano e que comercializa diversos alimentos diretamente para o consumidor e também por meio de políticas públicas, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “Produzir orgânicos para nós é uma filosofia” resumiu.

Já a produtora Joselha Camargo relatou sobre o grupo de produtores orgânicos de Alto Arroio Alegre, em Santa Clara do Sul, que integra o Programa Santa Clara Mais Saudável. Ao lado de outras 12 famílias, cultiva alimentos saudáveis com o apoio da Emater/RS-Ascar em todas as etapas do ciclo de produção. “A grande demanda por orgânicos é algo que nos motiva a prosseguir”, comenta. O dia foi fechado com a manifestação da agricultora Lourdes Scharb, sobre o processo de transição agroecológico vivenciado por produtores de Colinas.

“O objetivo do encontro foi promover uma discussão sobre a importância das mulheres para o desenvolvimento rural sustentável, ressaltando o seu protagonismo na produção agroecológica local e regional”, pondera a assistente técnica regional Social da Emater/RS-Ascar, Elizangela Teixeira. Na ocasião, o coletivo elaborou uma carta em que se coloca como favorável a políticas públicas para a Agricultura Familiar, Agroecologia e Mulheres Rurais. “Entendemos que as políticas públicas são essenciais para a manutenção e o fomento da produção agrícola de base ecológica na nossa região” detalha o documento.

Participaram do evento cerca de 60 pessoas de mais de dez municípios da região. Entre as autoridades estiveram presentes o vice-prefeito de Estrela, Valmor Griebeler, a assistente técnica estadual para Mulheres e Juventude Rural da Emater/RS-Ascar, Clarice Vaz Bock, gerentes regional e adjunto da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli e Carlos Lagemann, e a diretora da Faculdade La Salle, Cláudia Costa. Clarice lembrou o fato de que “a mulher não é mais do que o homem e, sim, igual a ele, com os mesmos direitos”.

 

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado