Saúde Santa Clara do Sul Destaques

Evento discute políticas públicas na saúde

No ano passado, o governo municipal investiu mais de R$ 4,7 milhões no setor

Centenas de pessoas participaram da conferência realizada no Salão Paroquial

O município realizou a 5ª Conferência da Saúde na semana passada. O evento ocorreu nas dependências do Salão Paroquial, sob o tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”.

A palestrante Regiane Möllmann debateu os eixos temáticos e o tema central da conferência. Também esclareceu questões quanto ao SUS, em especial o que é, como funciona, quem o exerce, financiamento e a universalidade do atual sistema.

Presidente do Conselho Municipal da Saúde, Márcia Helena Spohr Kuhn enalteceu a importância desse órgão para que a execução dos serviços e atividades em saúde atendem as necessidades dos usuários. Agradeceu, ainda, a todos os membros do conselho pela participação e empenho.

O vice-prefeito Fabiano Rogério Immich destacou os serviços prestados pela equipe de saúde e a parceria do Conselho Municipal da Saúde com a municipalidade.

Na oportunidade também foram escolhidos os delegados que vão representar Santa Clara do Sul na etapa estadual que ocorrerá entre 24 e 26 de maio. Mais de cem pessoas participaram do encontro.

Eixos debatidos

Saúde como Direito

• MUNICIPAL: Fortalecer as ações de prevenção e educação em saúde, no contexto familiar e comunitário, a exemplo das ações voltadas à saúde do homem; ESTADUAL: Ampliar as ações voltadas à saúde do trabalhador; FEDERAL: Ampliar a política de Saúde do Idoso.

• MUNICIPAL: Implantar ações voltadas à saúde do trabalhador, assim como, maior acesso a capacitações.

• MUNICIPAL: Aumentar a carga horária ou contratar mais profissionais nas áreas de: educação física, nutrição e serviço social.

• MUNICIPAL Implantação das PIC’s (práticas integrativas – aculturara, ioga, aromaterapia…).


Consolidação dos Princípios do SUS

• MUNICIPAL, ESTADUAL e FEDERAL: Proporcionar maior acesso à informação, através de informações divulgadas em meios de comunicação, de canais abertos e horários nobres.

• MUNICIPAL: Ampliar/divulgar as ações exercidas pelas Agentes Comunitárias de Saúde, proporcionando maior visibilidade as suas ações.

• ESTADUAL e FEDERAL: Cumprir os repasses/recursos já previstos em Lei.

• MUNICIPAL: Aumentar o acesso à práticas alternativas não medicamentosas.

Financiamento Adequado e Suficiente para o SUS

• MUNICIPAL: Implantar o Programa de Fitoterapia.

• FEDERAL: Debater e ampliar os critérios de rateio dos Recursos entre os Entes Federativos – melhor distribuição dos Recursos, com base na população atual do município.

• ESTADUAL e FEDERAL: Cumprir os repasses já previstos em Lei; FEDERAL: possibilidade de coparticipação dos usuários.

ESTADUAL: Aumentar o valor destinado à exames de prevenção (mamografias, PSA…); FEDERAL: Ampliar/ incluir novos procedimentos, exames e intervenções na tabela do SUS.


Investimentos na saúde

De acordo com a secretária municipal da Saúde e Assistência Social, Iara Kohlrausch, em 2018 o governo municipal investiu mais de R$ 4,7 milhões na área da saúde. Só na farmácia da Unidade Básica (UBS) foram dispensados quase três milhões de medicamentos, somando um custo de R$ 360 mil.

Outro número importante é o total de atendimentos médicos prestados no posto de saúde, que chegou a 90 por dia no ano passado. Já na enfermagem foram 27.832 atendimentos. Hoje, a estrutura da Unidade Básica do município é composta por quatro médicos clínicos, psiquiatra, ginecologista obstetra, pediatra, três psicólogos, três dentistas, fisioterapeuta, nutricionista, assistente social, duas farmacêuticas, três enfermeiras, cinco técnicos de enfermagem e sete agentes comunitários de saúde.

A Unidade Básica de Saúde também possui serviço de plantão 24 horas e transporte de pacientes às referências SUS. Quanto ao programa Estratégia Saúde da Família (ESF), o atendimento é prestado a 100% da população. O objetivo é a promoção, prevenção e reabilitação da saúde da população. Ocorrem visitas domiciliares, grupos de educação em saúde nas comunidades e atendimentos na UBS. É importante que cada habitante procure atendimento com a equipe responsável pela sua área.

Iara também ressaltou o andamento da obra de ampliação da Unidade Básica de Saúde. O objetivo é oferecer uma estrutura ainda mais qualificada de atendimento à população. O espaço será aumentado em 821,52 metrados quadrados, mais do que duplicando a área física do prédio, que passará a totalizar 1.479,91 metros quadrados.

Os serviços são realizados pela Construtora Ariotti, de Sério, vencedora da licitação. O investimento na obra supera R$ 1,3 milhão. “Com essa nova estrutura conseguiremos separar a parte administrativa – que ficará no segundo piso – do espaço voltado ao atendimento – que passa a ocupar todo primeiro piso”, salientou a secretária.

 

Foto Eduarda Wenzel
Assessoria de Imprensa de Santa Clara do Sul