RSS Rural - Agricultura Destaques Lajeado

Evento marca aniversário da Feira do Produtor de Lajeado

feira_lajeado (2)
Evento foi realizado na sexta-feira (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de celebrar os 34 anos de funcionamento da Feira do Produtor de Lajeado, bem como os 11 anos de atividades nas atuais instalações – na Rua Santos Filho, quase esquina com a João Abott – foi realizado, na tarde de sexta-feira (24), evento festivo para marcar a data. Organizada pela Associação de Feirantes de Lajeado, com o apoio da Emater/RS-Ascar e da Prefeitura Municipal, a atividade contou com a presença de lideranças, autoridades, técnicos e representantes de entidades ligadas ao setor rural.

Foram diversas as atrações, entre elas a mateada com as ervateiras da região e a degustação de produtos da feira, além de promoções que foram divulgadas durante a tarde. Para a presidenta da Associação, Ângela Klein, o dia foi de comemoração, já que o espaço conquistado por meio da consolidação da feira representa muito para os produtores. “Para a nossa família, por exemplo, esta é a principal fonte de renda”, salienta, destacando a importância da venda semanal direta de frutas, verduras e panificados.

Ao lado de Ângela, outras quinze famílias participam da feira comercializando produtos diversos, como pães, derivados de carne suína, biscoitos, suco de uva, queijo e frango caipira, além das já citadas frutas e verduras. No que diz respeito ao espaço localizado no Centro da cidade, a presidenta ressalta haver a necessidade de investimentos que trariam mais qualidade para o atendimento. “O nosso telhado, além de baixo é muito curto o que faz com que, em dias de chuva tanto os clientes quanto os feirantes se molhem”, exemplifica.

Ainda assim, se comparado ao início da feira, há 34 anos, o espaço obtido atualmente pode ser considerado minimamente mais adequado. É o que afirma o agricultor aposentado Bruno Becker, um dos fundadores da feira. “Na época, lembro que estacionávamos na frente do local (a Praça Mário Lampert) e levávamos os produtos com o carrinho de mão para cada estande”, recorda. “Foi necessária alguma persistência dos produtores da época, que também enfrentavam a desconfiança dos supermercadistas que pensavam que a venda de frutas e verduras poderia ser considerada concorrência desleal”, lembra.

Nostálgico, Becker, hoje com 74 anos, continua produzindo para o consumo da família – além de estar ligado ao meio rural por conta do cargo junto à diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR). “Sobre as frutas e verduras de minha propriedade (localizada no bairro Floresta) tudo livre de agrotóxicos”, sorri, com vitalidade. “Ainda acho que falta mais investimentos por parte do poder público”, observa, reconhecendo os esforços da equipe local da Emater/RS-Ascar no apoio aos produtores.

Para a engenheira agrônoma da Emater/RS-Ascar, Andréia Binz, a feira do produtor, atualmente é um espaço consolidado, que possibilita aos agricultores a venda direta, com preço melhor, mais qualidade e geração de renda para Lajeado. “Aqui estamos num local que é quase um patrimônio para o município, um ponto de encontro de amigos, e um lugar que proporciona as mais variadas interações sociais”, acredita.

O técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Cláudio Boone, cita o exemplo da dona Wilma Weimer dos Santos que, aos 93 anos, não perde uma edição da feira. “Sou considerada a madrinha dos produtores”, brinca dona Wilma, que volta no tempo para explicar o carinho dispendido pelos agricultores – com direito até a presentes para eles no dia de seus aniversários. “Em uma época em que ainda não havia telefone, era eu que ligava para a rádio local para divulgar a feira e dizer os dias em que ela estava acontecendo”, recorda com nostalgia.

O evento contou ainda com a presença de diversas autoridades, entre elas o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, e o supervisor da Emater/RS-Ascar, João Francisco Caíno, na ocasião representando o gerente regional Marcelo Brandoli, além de secretários e vereadores. No Centro, a atividade ocorre sempre as terças e sextas-feiras das 14h às 18h e no sábado das 8h às 12h. No Bairro São Cristóvão os produtos são comercializados na Rua Piauí, nas quartas-feiras e nos sábados, das 8h às 12h.

Texto: Ascom Emater