Economia Lajeado

Executivo entrega o Projeto de Lei do Plano Diretor Lajeado 2040 para a Câmara de Vereadores

Nesta terça-feira, 09/04, a presidente da Câmara de Vereadores, vereadora Neca Dalmoro, recebeu das mãos do titular da Secretaria do Planejamento e Urbanismo (Seplan), Rafael Zanatta, acompanhado do prefeito Marcelo Caumo, o Projeto de Lei 36/2019, que propõe o Plano Diretor Lajeado 2040. O ato ocorreu na Sala da Presidência e contou com a presença de representantes do Sinduscon Vale do Taquari, da Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Vale do Alto Taquari (Seavat) e do Fórum das Entidades. Agora, o projeto será apreciado na Câmara para posterior votação.

O Projeto de Lei 36/2019 foi finalizado nas últimas semanas após dois anos de estudo. Durante esse período, foram realizadas 30 reuniões comunitárias, 4 audiências públicas e diversas reuniões com entidades e instituições.

“É um trabalho feito por muitas mãos. Muitas pessoas estiveram envolvidas diretamente ou indiretamente no projeto. O trabalho realmente conseguiu trazer um espírito democrático, que todas as cidades trazem como premissa para o Plano Diretor acontecer”, disse o secretário Rafael Zanatta. Ainda, em sua fala, ressaltou que a equipe continuará à disposição para esclarecer dúvidas que poderão surgir ao longo da avaliação.

Atualmente, a cidade se baseia no Plano Diretor criado em 2006. Em 2017, iniciou-se a revisão do plano observando o crescimento da cidade. “Sorte que nós temos problemas de crescimento para nos preocupar. Então nada melhor do que projetar e ter uma cidade cada vez mais desenvolvida. Que essa projeto possa garantir a qualidade de vida da população”, ressaltou Zanatta.

“Realmente Lajeado precisava de um novo Plano Diretor. Quando nós chegarmos em 2040, que nós possamos olhar para trás e ver que o que nós aprovamos foi bom para Lajeado”, destacou a presidente da Câmara de Vereadores, Neca Dalmoro.

Para saber mais sobre o Plano Diretor Lajeado 2040, acesse: http://twixar.me/ccgK

Veja as principais propostas do Plano Diretor Lajeado 2040:

– Uso misto da cidade: permitir que mais áreas tenham mais tipos de uso (por exemplo, permitir pequenos comércios em grandes vias de áreas residenciais) para que as pessoas possam resolver seu dia a dia mais perto de casa, o que reduz a necessidade de grandes deslocamentos;

– Sistema viário: projeção das principais futuras vias do município, evitando que se construa sobre espaços que devem ser destinados a ruas e avenidas e organizando melhor o fluxo do trânsito no futuro;

– Transposições urbanas: previsão de realização de 8 transposições urbanas ao longo da BR-386, da RS-130, da RS-421 e da ERS-413 para permitir uma melhor ligação entre bairros e áreas cortados por estas grandes vias localizadas em áreas urbanas;

– Novo zoneamento: o novo plano prevê alterações de utilização das áreas, prevendo tipos de ocupação para cada espaço e áreas específicas para determinadas atividades (por exemplo, o Distrito Industrial, que permanece onde está e com a mesma área, sem mudanças). É o item do plano que gera mais impacto para empreendedores e empresas, uma vez que altera as possibilidades de uso de terrenos. Grande parte dos zoneamentos antigos foram mantidos, mas o novo Plano Diretor prevê o incentivo ao uso mais comercial de grandes vias urbanas e o incentivo de construções em algumas áreas mais do que outras, de forma a permitir o crescimento ordenado do município.

– Simplificação: o novo Plano Diretor simplifica as tabelas de uso e de zoneamento, tornando mais fácil para os empreendedores saberem exatamente as características dos empreendimentos que poderão construir em cada local e também o tipo de atividade que pode ser desenvolvido em cada área do município;

– Atividades inovadoras: o novo plano prevê o incentivo de implantação de atividades inovadoras em determinadas regiões do município para incentivar a revitalização de locais históricos e a ocupação de áreas voltadas à tecnologia e inovação;

– Criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano, unindo as funções dos atuais Conselho de Política Urbana (Copur) e o Conselho do Desenvolvimento Urbano (Codula).

Texto e fotos Pietra Darde
Assessoria de Imprensa de Lajeado