RS RSS Rural Imigrante

Expofesta buscou destacar produção local

Expofesta ocorreu de 9 a 13 de maio (Foto: Luise Tombini)

Pela primeira vez, Imigrante contou com uma exposição de animais realizada na 3ª Expofesta de Imigrante. A iniciativa da Secretaria Municipal da Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico contou com o apoio da Cooperativa Languiru e de produtores rurais.

Foram expostas diversas espécies de animais, destacando-se bovinos, ovinos, caprinos, coelhos, galináceos e peixes. A equipe da Agricultura ressalta que a mostra foi pensada de acordo com a realidade do município e dentro das possibilidades legais, nas normas da inspetoria veterinária.
Também houve um grande cuidado com os próprios animais. Havia um cuidador em tempo integral para evitar qualquer tipo de situação que pudesse ser prejudicial aos animais expostos. O que foi um ponto positivo relatado pelos produtores.

Elmar Kohl, um dos maiores produtores de leite do município, disponibilizou três novilhas da raça holandesa para a exposição realizada na Expofesta. Segundo ele, foi um dos estandes que tiveram muita visitação no período da feira.

Kohl relata que desde 2009 trabalha em sua propriedade com melhoramento genético para os animais, e que a exposição possibilitou que fossem feitos diversos contatos, possibilitando negócios futuros.

O produtor também afirma que em uma próxima oportunidade, irá participar novamente e disponibilizar mais animais. “Agradeço à Secretaria e à Prefeitura como um todo, que sempre nos auxiliaram nestes 30 anos de município. Os programas para os agricultores sempre nos ajudaram muito, pois antes da emancipação era muito difícil sermos atendidos”, ressalta Kohl.

O Secretário da pasta, Guinter Hart, em nome de toda a equipe, agradece a colaboração de todos que trabalharam para que fosse possível realizar a mostra de animais. “Foi uma grande experiência, que pretendemos expandir nas próximas edições, buscando valorizar sempre mais nossos produtores rurais”, ressalta ele.

Feira do Produtor e agroindústrias

Outra novidade foi a participação da Feira do Produtor na terceira edição da Expofesta, junto ao estande da Emater-RS/ Ascar de Imigrante. Os produtos expostos fazem parte do cultivo agroecológico realizado no município.

Conforme a técnica em agropecuária, Cristiane Dexheimer, o estande da Emater foi muito visitado durante a Expofesta, e a feira do produtor que ficou neste espaço, foi bastante prestigiada por consumidores locais e visitantes. “O objetivo neste ano foi mostrar a produção de Imigrante em homenagem aos 30 anos e nada melhor que levar a feira do produtor para Expofesta, pois desta forma valorizamos a produção, o produtor e damos visibilidade a feira que ocorre toda quarta e sexta feira a tarde”, comenta.
Uma das famílias que expôs seus produtos foi a de Lurdes Beatriz Andrade. Atualmente, sua produção principal é de feijão vagem e tomate cereja, mas ela também produz tomate, fisalis, hibisco, rúcula, agrião do seco, pepino, batata doce, batata doce, batata yacon, cará, pimentas, entre outros.

Para Lurdes, foi muito importante e participação em uma feira dessas proporções, pois até mesmo pessoas de Imigrante desconheciam a grande variedade de produtos que são vendidos na feira do produtor. “Foi importante também para divulgar nossos produtos para pessoas de fora do município, como exemplo, o hibisco. Muitos não conheciam e pediam explicações para que é usado, isso é bom, talvez nunca venham diretamente na feira, mas ao encontrar nossos produtos nos mercados, comprarão para experimentar e assim aumentaremos nossa clientela”, ressalta.

A Emater/RS-Ascar juntamente com a Secretaria da Agricultura também auxiliaram na organização do espaço das agroindústrias, entre elas esteve a Sítio Sabor Colonial, que produz derivados de farinha como pães e congelados.

Uma de suas proprietárias explica que a feira é uma forma de valorizar as agroindústrias locais, e divulgar os produtos. “Também é uma forma de incentivar as agroindústrias, mostrar que dá certo, e principalmente destacar a participação de jovens na propriedade rural”, explica.

Texto: Ascom Imigrante