Artigos - Desenvolvimento Rural

“Extensão rural e educação ambiental” – por Tatiane Turatti Orlandini

Tatiane Turatti Orlandini (Foto: Divulgação)
Tatiane Turatti Orlandini (Foto: Divulgação)

No desenvolvimento das várias atividades vivenciadas pelo homem, sejam elas sociais, residenciais, comerciais ou industriais, uma enorme quantidade de resíduos é produzida e descartada retornando ao meio ambiente. Os resíduos resultantes das diversas atividades do homem sobre o meio ambiente, desde os primórdios, sempre constituíram um dos graves problemas a sociedade.

Dentre os principais fatores que impulsionam a geração de resíduos, destaca-se o intenso consumo que ocorre na sociedade contemporânea, que acarreta em mais resíduos e a ocasiona prejuízos aos recursos naturais, bem como desperdício de energia. O acelerado crescimento populacional e a falta de políticas públicas relacionadas à questão dos resíduos sólidos resultaram em um processo de poluição do ambiente e ameaça à saúde pública devido ao não tratamento, acúmulo ou a inadequada destinação final destes resíduos.

A zona rural apresenta diversas fontes potenciais de geração de resíduos sólidos. Além de o lixo domiciliar, uma propriedade rural, dependendo das atividades realizadas em suas dependências, pode gerar também resíduos da construção civil, resíduos agrícolas diversos, como embalagens de agrotóxicos e fertilizantes, esterco de animais e resíduos de serviços veterinários, se houver criação intensiva.

Nesse contexto, insere-se o trabalho da extensão rural, aqui na figura de minha empresa, a ASCAR/EMATER/RS. Um foco trabalho da extensão rural é a educação ambiental, que faz parte de um processo educativo mais amplo, e tem papel preponderante na mudança de postura dos indivíduos e da sociedade, contribuindo para a compreensão da interdependência social, econômica, política e ecológica, promovendo o desenvolvimento de atitudes, capacidades e condutas éticas que permitam uma melhor relação com o ambiente natural.

A poluição hídrica e a dos solos são as formas de poluição mais comuns no meio rural. As atividades agrícolas e pecuárias, quando não bem manejadas, constituem riscos ao equilíbrio ambiental e, portanto, à sustentabilidade da vida no campo.

Nesse sentido a educação ambiental passa a ser uma grande ferramenta para a compreensão de ideais de desenvolvimento sustentável, incorporados à missão institucional e para a prática da gestão ambiental. Assim, a Emater/RS-ASCAR vem atuando com o objetivo de apoiar, estimular, orientar e promover ações de sensibilização e mobilização voltadas para a compreensão e melhoria das relações entre as pessoas e entre elas e o meio em que vivem, destacando:

• A implementação de metodologias como trilhas ecológicas, caminhadas, seminários, campanhas, cursos, encontros, Dias de Campo, oficinas e palestras;
• A participação em espaços de discussão dos temas ambientais como fóruns, conselhos e grupos técnicos;
• A integração de ações com parcerias locais.

A gestão ambiental pode ser entendida como um processo que incorpora um conjunto de instrumentos (legais, tecnológicos, educativos, científicos), visando ordenar as atividades humanas para que originem o menor impacto negativo possível sobre o meio. Esta sistemática consiste na escolha das melhores técnicas, no cumprimento da legislação e na alocação eficaz de recursos humanos e financeiros.

Desafios surgem todos os dias em nosso trabalho, o uso massivo de agrotóxicos, as alterações climáticas e a falta de consciência são alguns dos problemas encontrados, mas a luta continua, afinal como disse o famoso teólogo Leonardo Boff3: Ser humano, Terra e natureza se pertencem mutuamente, por isso é possível forjar um caminho de convivência pacífica, é o desafio da educação.
Fontes:

1 – http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel
2 – http://www.emater.tche.br/site/
3 – https://leonardoboff.wordpress.com/
4 – V Congresso Brasileiro De Gestão Ambiental Belo Horizonte/MG – 24 A 27/11/2014 – IBEAS – Instituto Brasileiro De Estudos Ambientais – Diagnóstico da Gestão dos Resíduos Sólidos Na Agricultura Familiar. Em Rondônia Edvaldo Schneider Pereira¹, Mariane De Souza Rocha, Vagner Meira Teixeira Instituto Federal de Educação Ciências e Tecnologia Campus Colorado do Oeste.

Tatiane Turatti Orlandini
Extensionista Social – Nutricionista
Escritório Municipal da Emater/RS – ASCAR Encantado