Anta Gorda Destaques RSS Rural

Extensionistas da Emater/RS-Ascar participam de capacitação técnica em erva-mate

Extensionistas participaram da capacitação (Foto: Divulgação)
Extensionistas participaram da capacitação (Foto: Divulgação)

Como parte das atividades previstas pelo Programa Gaúcho para Valorização e Qualificação da Erva-Mate do Governo do Estado, um grupo de extensionistas da Emater/RS-Ascar participou, entre terça e quinta-feira (12 e 14), de uma capacitação com vistas a nivelar tecnicamente as ações para a área de erva-mate.

O curso foi realizado na Câmara de Vereadores de Anta Gorda com a participação de palestrantes da Embrapa Florestas e da Emater/RS-Ascar. Na ocasião, representantes de 30 municípios dos cinco polos ervateiros do RS, sendo eles Planalto/Missões, Alto Uruguai, Nordeste Gaúcho, Alto Taquari e Vale do Taquari participaram da atividade.

Temas como melhoramento genético da erva-mate, principais pragas com ênfase em danos e controle, planejamento e análise econômica de plantações, preparo do solo, controle de invasoras, plantas de cobertura, manejo de poda de formação e colheita, foram alguns dos assuntos abordados. “Também a importância das boas práticas agrícolas e de fabricação de erva-mate e derivados, bem como a certificação da erva-mate e outras estratégias previstas para o Programa de Estado foram discutidas na capacitação”, ressalta o assistente técnico regional em Erva-Mate da Emater/RS-Ascar, Ilvandro Barreto de Melo.

Em uma das etapas, o analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Florestas, Ives Goulart, apresentou os detalhes do Programa Erva 20, que visa melhorar a eficiência produtiva em ervais, por meio do estímulo para a adoção de tecnologias para a produção da folha. “Com pouco aporte tecnológico, o que se percebe é que o desempenho dos ervais comerciais está muito abaixo dos experimentais”, comenta, lembrando que a produtividade média nacional está na casa das 8,5 toneladas por hectare nas áreas extrativistas, contra 18 toneladas por hectare nas áreas de pesquisa.

Melo explica que a intenção com a qualificação é homogeneizar o debate que, futuramente, resultará em uma série de atividades desenvolvidas em cada uma das regiões, uma vez que o Programa de Estado tem três fases. “A primeira delas, de diagnóstico e validação das prioridades, já foi realizada em cada um dos cinco polos, sendo a próxima prevista a do planejamento das estratégicas adotadas em cada região, a partir da análise dos pontos fortes e das carências”, comenta. Após, a política pública será concluída com a execução do planejamento e com ações realizadas de acordo com a realidade de cada região.

A atividade contou com a presença de algumas autoridades, como o gerente regional da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Marcelo Brandoli, o gerente adjunto do serviço de Certificação e Classificação da Emater/RS-Ascar, Gilceu Cipolatti, o assistente técnico estadual na área de Erva-Mate da Emater/RS-Ascar, Antônio Borba e o presidente do Instituto Brasileiro da Erva-Mate, Valdir Zonin. Brandoli valorizou o trabalho com a erva-mate ressaltando a importância de a entidade tomar a frente das ações, especialmente no Programa de Estado e no serviço de certificação da erva-mate. “São maneiras de garantir credibilidade ao serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social dentro dessa importante cadeia produtiva”, enfatizou.

Texto: Ascom Emater