Solidariedade Habitação Social RS RSS Os Vales em Notícia Destaques Lajeado

Famílias se mudam para casas novas construídas pela Prefeitura de Lajeado

Mudança nas casas novas

Um dia histórico para a assistência social de Lajeado. Na quarta-feira, 13/02, ocorreu a mudança de seis famílias que viviam à margem da ERS 130, no Bairro Moinhos, na Vila dos Papeleiros. Logo cedo, caminhões da Prefeitura de Lajeado, servidores municipais e os próprios beneficiados trabalharam na mudança de seus pertences para o loteamento popular que foi construído pela Prefeitura de Lajeado, no Bairro Jardim do Cedro. Tão logo chegavam ao seus novos lares, o sorriso largo aparecia no rosto daqueles que, por anos, viveram em completo estado de vulnerabilidade social, desprovidos do mínimo que lhes garantisse uma vida digna.

Construídas com recursos municipais, da Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sthas), que destinou R$ 54.267,75 para compra dos materiais, as seis casas possuem 44 m² cada uma. A mão de obra, por sua vez, foi fornecida por construtoras vinculadas ao Sindicato das Indústrias da Construção Civil, Mobiliária, Marcenarias, Olarias e Cerâmicas para a Construção, Artefatos e Produtos de Cimento e Concreto Pré-Misturado do Vale do Taquari – RS (Sinduscom – VT). Entretanto, servidores da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Seosp) também trabalharam no local.

Conforme o secretário da Sthas, Lorival Silveira, as seis casas foram construídas a partir do levantamento feito pela equipe de habitação da secretaria, em outubro de 2018. Decidiu-se, em comum acordo entre os moradores da Vila dos Papeleiros, Ministério Público, Executivo municipal, Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e Sinduscom-VT, de que num primeiro momento seria solucionado o problema de um dos lados da rodovia, pois era onde se configurava a habitação do maior número de pessoas da Vila dos Papeleiros, que somando as seis famílias, contabiliza-se 20 pessoas. No outro lado da rodovia, onde funciona uma borracharia, outras cinco famílias, que somam outras 16 pessoas, vivem em casebres. Conforme o promotor de justiça, Sérgio Diefenbach, uma outra reunião será agendada entre o prefeito de Lajeado, Sthas, MP, advogado representante das famílias para que novamente seja tratado o assunto, com vistas a desocupar o terreno adjacente à rodovia que configura-se faixa de domínio da EGR. A construção de outras casas e de um galpão para a separação do material reciclável, atividade desenvolvida pelos beneficiados pelas casas, também será discutida.

Atendendo a solicitação das seis famílias que se mudaram nesta quarta-feira, decidiu-se por transferir para quinta-feira, dia 14/02, a remoção total dos materiais, lixo e casebres ali erguidos. Uma escavadeira iniciou a remoção do lixo nesta quarta-feira, mas os moradores ainda querem aproveitar alguns dos materiais que ali se encontram. Aposentado que presta auxílio há cerca de dez anos para os moradores da Vila dos Papeleiros, Adriano Leandro Rodrigues, se comprometeu perante o promotor Sérgio Diefenbach de permanecer no local durante toda madrugada para que os casebres desocupados não sejam invadidos por terceiros. “Dei essa garantia, inclusive, pro prefeito Marcelo que me ligou”, afirmou Rodrigues.

A partir de quinta-feira, 13/02, será iniciada mais uma etapa envolvendo a Vila dos Papeleiros, que diz respeito à abertura de uma rua lateral à ERS 130. A obra consiste na abertura de uma rua que circundará a fábrica da Docile e o centro de distribuição da Lojas Benoit, passando na frente da revenda do Tonho Automóveis e se interligando à via lateral que hoje ladeia o centro de distribuição da Imec. “São faixas de domínio, de expansão da rodovia”, explica o prefeito, Marcelo Caumo.

Segundo o prefeito, já foram iniciados os diálogos para que o poder público e as pessoas que atuam na borracharia e, também, no comércio de lenha nas proximidades do viaduto da Av. Benjamin Constant sobre a rodovia, cheguem a um acordo que viabilize a melhoria das condições de trafegabilidade da ERS 130 neste trecho.

Texto e foto: Rafael Scheeren Grün