RS RSS Rural - Agricultura Destaques

Fórum da Rede Leite debate rumos da economia e possibilidades de mercado para agricultores familiares

Fórum
O leite está presente em aproximadamente 198 mil propriedades rurais do Estado (Foto: Divulgação)

Diante de preocupações com a velocidade e frequência das mudanças, na taxa de câmbio, política de importação, mercado, Ijuí dá início, no dia 09 de novembro, ao 3º Fórum Técnico da Rede Leite, no qual agricultores familiares de diversos municípios gaúchos, lideranças regionais e especialistas se reunirão para discutir a cadeia produtiva do leite, mercado e oportunidades. “O agricultor é um tomador de preço”, disse o pesquisador da Embrapa, Vinícius Lampert. “Dentro da porteira, ele toma o preço dos insumos e fora, para onde ele vende leite, também não é ele quem faz o preço. Como garantir renda e competitividade?”, ressalta Lampert.

Considerado o “ouro branco”, o leite está presente em aproximadamente 198 mil propriedades rurais do Estado. A produção estadual se aproxima dos 4,6 bilhões de litros ao ano, sendo o Rio Grande do Sul o segundo Estado que mais produz leite no País.

Desde a sua primeira edição, em 2012, o Fórum tem servido como uma plataforma para a discussão de importantes temas que afetam a produção nas pequenas propriedades rurais e a economia brasileira. No turno da manhã, o Fórum irá abordar mercados e oportunidades para agricultores familiares, em um debate aberto à comunidade. À tarde, as oficinas são restritas às entidades que participam da Rede Leite.

Programação
Manhã: Fórum Aberto à Comunidade
8 h – Recepção e inscrições
9 h – Mesa de abertura e lançamento do Livro da Rede Leite
9h30 – Mesa Redonda

Tema: Impactos e Oportunidades dos Mercados do Leite para a Agricultura Familiar
Debatedores: Engenheiro Agrônomo da Emater/RS-Ascar, Neimar Peroni
Professor da Unijuí, Dilson Trennepohl
Presidente da AGEL, Carlos Denis de Lima
Presidente da APIL, Wlademir Pedro Dall”Bosco
Presidente do Sindilat, Alexandre Guerra

Mediador: Engenheiro Agrônomo e Pesquisador da Embrapa, Vinícius Lampert

11h – Plenária
12h – Encerramento

Tarde: Oficinas Internas da Rede Leite
13h30 – Abertura e orientações para trabalho em grupo em Oficinas de Trabalho, sobre as dimensões: social, ambiental, produtiva e econômica

Temas das oficinas:
– Estratégias para superar os vazios forrageiros;
– Atenção postural à saúde do trabalhador rural na atividade leiteira;
– Realidade ambiental da produção leiteira e bem-estar animal;
– Uso de indicadores em unidades de produção familiar com atividade leiteira.

16h30 – Encerramento

Rede Leite
O Programa em Rede de Pesquisa-desenvolvimento em Sistemas de Produção com Atividade Leiteira do Noroeste do RS (Rede Leite), reúne as seguintes instituições: Emater/RS-Ascar, Embrapa, Universidade de Cruz Alta (Unicruz), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Instituto Federal Farroupilha campus Santo Augusto, Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm), Coperfamiliar e Rede Dalacto.

Texto: Ascom Emater