Saúde Encantado Eventos Destaques

Fórum de Saúde debate impactos dos vícios em tecnologia

Integrantes do Núcleo de Saúde do Vale promove Fórum com o intuito de discutir assuntos ligados à tecnologia e ao uso saudável dos aparelhos

Ingressos para o evento já estão no segundo lote

A Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E) por intermédio do Saúde do Vale – Núcleo de Saúde e Segurança do Trabalho promovem o Fórum de Saúde no dia 22 de novembro, às 19h, no Auditório do Sicredi Região dos Vales em Encantado. O objetivo do evento é debater as vantagens e os impactos que o vício tecnológico podem causar na sociedade abordando o tema “O uso da Tecnologia: da diversão ao adoecimento”.

Os ingressos já estão no 2º lote. Eles podem ser adquiridos ao valor de R$ 20 para associados e R$ 25 para não associados na sede da entidade e com os nucleados: Bionac, Ciamed, Clínica Abrace, Clínica de Olhos Dr. Nédio Castoldi, Clínica Terapêutica Nova Começo, Farmácia Agafarma, Hospital Beneficente Santa Terezinha, médico Nestor Bergamaschi, psicóloga Mônica Katz, psicóloga Suéllen Ramos, Sepame e TSW Segurança e Medicina do Trabalho.

A programação conta com as palestras do psicólogo paulista Dr. Cristiano Nabuco de Abreu e do médico oftalmologista encantadense Dr. Nédio Castoldi. O espaço de diálogo proposto pelo Fórum pretende orientar e preparar a comunidade para os benefícios e os desafios quando o assunto é internet.

Abreu pesquisa como o uso de tela associado a internet tem alterado a forma do ser humano de viver, mas ele foca nos prejuízos: decréscimo na inteligência das crianças, alterações na qualidade de sono, diminuição da habilidade de aprendizado e compreensão, dificuldade de regulação emocional e afetiva, declínio da linguagem verbal e expressividade, epidemia da distração na “geração superficial”.

Outro fator é voltado às consequências oculares. Com as telas, está se vendo o mundo de forma diferente. Castoldi atende diariamente em seu consultório a queixa específica dos efeitos do uso de computadores, celulares, tablets etc. Exames, cirurgias e a necessidade de correção são uma realidade agravada pelo vício nas tecnologias dos que acessam a internet.

 

Foto: Divulgação
Assessoria de Imprensa ACI-E