Saúde RSS Lajeado

FUNDEF realiza treinamento em parceria com 16ª Coordenadoria Regional de Saúde

Equipe da FUNDEF durante capacitação na manha desta quarta-feira, dia 23 de agosto (Foto: Divulgação)
Equipe da FUNDEF durante capacitação na manha desta quarta-feira, dia 23 de agosto (Foto: Divulgação)

A capacitação foi destinada para enfermeiros, fonoaudiólogos e operadores do Sistema Nacional de Regulação (SISREG) que são responsáveis pelo o agendamento de pacientes em 37 municípios do Vale do Taquari.

Na parte da manhã, no auditório da prefeitura de Lajeado, a fonoaudióloga da FUNDEF, Sabrina Vargas de Magalhães passou orientações técnicas a respeito da Triagem Auditiva Neonatal (teste da Orelhinha), informando a importância do exame e qual é o período ideal para ser realizado. O teste deve ser feito a partir de 24h após o nascimento até o primeiro mês de vida, afinal é uma triagem, onde o objetivo é identificar o mais cedo possível aquele bebe que pode vir a apresentar perda auditiva.

Já as fonoaudiólogas Aline Carneiro e Rejane Londero explicaram como é feito o atendimento para crianças a partir dos 3 anos que tem deficiência auditiva, bem como, o tratamento em adolescentes, adultos e idosos. As duas fonoaudiólogas ressaltaram a importância da adesão ao tratamento e a assiduidade nas consultas agendadas, evitando assim prejuízo para os pacientes e instituição. A psicóloga Fernanda Nicaretta ressaltou o papel da família, que precisa estar comprometida com a reabilitação do paciente.

À tarde, desta vez, na sede da 16ª coordenadoria, as Fonoaudiólogas Aline e Rejane orientaram os servidores quanto aos cuidados, uso, manuseio e higiene dos aparelhos, realizando uma oficina pratica onde os mesmos tiveram a oportunidade de manusear e conhecer algumas próteses auditivas, fazendo troca de pilhas limpeza dos moldes, etc.
A fonoaudióloga da 16ª, Gabriela Delazeri acredita que o encontro é uma das melhores formas de melhorar o atendimento para quem precisa de ajuda. “ Essa turma vai sair daqui capacitada para atender os pacientes que sejam portadores de deficiência auditiva.”

A coordenadora assistencial do Serviço Saúde Auditva da FUNDEF, a fonoaudióloga Rejane Londero afirmou que a cooperação entre os servidores e a FUNDEF é fundamental e pode ser determinante no tratamento. “Para a Fundação que realiza os exames, é muito importante que o agendamento seja feito da forma correta e no tempo determinado. Além disso, o auxílio que eles poderão prestar aos usuários de prótese no próprio município após esta capacitação será essencial. O objetivo dessa capacitação é nos aproximarmos dessa turma que faz o agendamento para nos tornarmos parceiros.” Este foi o primeiro encontro realizado este ano, pela coordenadoria regional de saúde, que atua no Vale do Taquari.

Texto: Ascom Fundef