RS RSS Rural - Agricultura Destaques

Gestão Sustentável da Agricultura Familiar é tema de seminário estadual

O evento apresenta as metas, execução e os resultados práticos do programa, por meio de depoimentos de quatro famílias (Foto: Marcela Buzatto)
O evento apresenta as metas, execução e os resultados práticos do programa, por meio de depoimentos de quatro famílias (Foto: Marcela Buzatto)

A Emater/RS-Ascar e a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Coperativismo (SDR) promovem nesta terça-feira (24), às 13h30, o Seminário Estadual do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar no auditório da Emater (Rua Botafogo, 1051, Porto Alegre). O evento apresenta as metas, execução e os resultados práticos do programa, por meio de depoimentos de quatro famílias: Binda, de Fangundes Varela; Fortuna, de Paim Filho; Secchi, de Doutor Ricardo e Tolardo, de Antônio Prado.

Lançado no ano passado, o programa visa a obter indicadores sobre a evolução das condições sociais, econômicas e ambientais das famílias assistidas. Principalmente em relação à utilização dos recursos naturais, à racionalização da mão de obra, ao uso de insumos, à qualificação do saneamento básico rural, ao aumento da renda dos agricultores e à incorporação de mudanças tecnológicas.

“Também ao incentivo à diversificação da produção de subsistência, gerando economia e melhor qualidade de vida e saúde aos agricultores familiares. Pois, além de economizar com a produção do próprio alimento, há a garantia da procedência e manejo, livre de agrotóxicos por meio de um cultivo sustentável”, destacou o extensionista da Emater/RS-Ascar e coordenador estadual do programa Célio Colle.

Em 2016, primeiro ano de execução, foram sensibilizadas 11.087 famílias (de uma meta de 10 mil). Dessas, 5.039 aderiram ao programa com o diagnóstico socioambiental e econômico, além de posterior elaboração de um Plano de Gestão para cada estabelecimento.

A ação prevê resultados ao longo de quatro anos: capacitação de mais de mil técnicos, sensibilização de incentivo a 40 mil famílias, elaboração e implantação de planos de gestão para 20 mil famílias. “São esperados o aumento da renda em, pelo menos, 20%; o aumento de, no mínimo, 10% da área com práticas conservacionistas; e que todas as famílias produzam dez ou mais produtos para autoconsumo”, projetou Colle.

O casal Edson e Inês Estaziak, de Frederico Westaphalen, encontraram na diversificação da produção, não apenas economia mensal e subsistência, mas sim o sustento da família. “Produzimos mais de 25 variedades que são comercializadas na feira do município e mercados locais”, destacou Edson.

A família Matter, de Seberi, que sempre cultivou fumo como principal atividade econômica, passou a investir em novas atividades, por incentivo dos filhos, para garantir a sucessão familiar. “O pai foi abrindo espaço para nós na propriedade. Foi isso que nos segurou aqui no campo, ele ouvir e aceitar nossas ideias de diversificação”, explicou Gustavo, que há três anos implantou a bovinocultura de leite na propriedade. O irmão Juliano apostou na piscicultura para geração de renda.

A família sediou um Dia de Campo em sua propriedade para apresentar suas experiências exitosas. O casal de agricultores, Egon e Evanir, juntamente com os filhos, também produzem para subsistência, garantindo economia e melhorando a qualidade de vida. Tudo que a família Matter consome, entre verduras, legumes, carnes, panificados, entre outros alimentos, totaliza uma despesa média mensal de R$ 1,5 mil. “Esse é o valor que deixamos de gastar no supermercado com aquelas ‘miudezas’ que a maioria das famílias nem contabiliza como parte da economia da propriedade”, afirmou Egon. “Mas o valor econômico não se compara ao valor nutricional desses alimentos. A melhoria da nossa qualidade de vida no campo está aí para quem quiser ver”, orgulhou-se Avanir.

Programação
Quarta-feira (26), no auditório da Emater/RS-Ascar (Rua Botafogo, 1051)
13h30 – Abertura
14h – Execução do Programa no Estado, com o coordenador do programa Célio Alberto Colle
14h20 – Gestão da Propriedade – família Binda, de Fagundes Varela
14h40 – Gestão da propriedade – Família Fortuna, de Paim Filho
15h – Gestão da Propriedade – Família Secchi, de Doutor Ricardo
15h20 – Gestão da Propriedade – Família Tolardo, de Antônio Prado
15h40 – Programa de Gestão Sustentável e Desenvolvimento Rural, com secretário da SDR, Tarcísio Minetto
16h10 – Importância da Gestão para a Agricultura Familiar do RS, com Lino Moura, diretor técnico
16h30 – Mesa Redonda
17h – Encerramento

Texto: Ascom RS