Política Serviços Santa Clara do Sul

Grupo de danças alemãs apresenta atividades

Alan Patrick e Luisa Rambo falaram sobre a história e as atividades desenvolvidas pelo grupo de danças

Sessão também teve a participação de representantes da Escola Estadual Santa Clara

A sessão do Legislativo realizada na semana passada, 4 de dezembro, teve a presença de representantes do Grupo de Danças Alemãs Frölicher Kreis e da Escola Estadual de Ensino Médio Santa Clara.

Coordenadores do grupo de danças, Alan Patrick e Luisa Rambo utilizaram a tribuna para falar um pouco sobre a história e as atividades desenvolvidas pela entidade nesses 27 anos de existência no município. A participação faz parte do projeto “Comunidade na Câmara”, onde instituições públicas e privadas têm a oportunidade de divulgar seus trabalhos realizados.

Luisa ressaltou que desde a fundação, em março de 1992, o grupo tem se fortalecido cada vez mais. Segundo ela, o primeiro traje utilizado pelos integrantes foi doado pelo Clube Centro de Reservistas. “Hoje somos filiados à Associação Cultura de Gramado, entidade que representa a cultura alemã”, salientou.

De acordo com a coordenadora, todos os integrantes das diretorias que passaram pela entidade foram muito importantes para o seu desenvolvimento. “Vale ressaltar que a maioria trabalha de forma voluntária. Fazem as atividades porque gostam. Também é importante o envolvimento dos pais, para que motivem os filhos a participarem das atividades”, disse Luisa, enaltecendo o evento de danças promovido pelo Frölicher Kreis em julho deste ano que reuniu em torno de 20 grupos de todo o Estado.

Alan Patrick, por sua vez, agradeceu ao governo municipal pelo apoio dado à entidade. “Além de nos oferecer o transporte, o município cede a professora Júlia Zanatta para coordenar as categorias menores. Espero que a parceria continue e se fortaleça cada vez mais, pois nós somos uma família que se dedica e ajuda a divulgar Santa Clara do Sul”, observou.

O coordenador ainda enalteceu o fato de a administração municipal valorizar a sua história e os seus valores. “As pessoas que vem nos visitar de fora ficam encantadas com a beleza, organização e hospitalidade do nosso município. Queremos envolver cada vez mais pessoas para ampliar ainda mais a cultura da dança alemã”, frisou.

Presidente do Legislativo, a vereadora Helena Herrmann parabenizou a diretoria e todos os participantes do Frölicher Kreis pelas atividades desenvolvidas nesses 27 anos de história. “Estou maravilhada com o trabalho realizado, de difundir o folclore alemão. Manter uma entidade por tanto tempo é difícil. Estão divulgando o município. Desejo sorte e sucesso. Estamos à disposição para auxiliar”, salientou.

Escola Estadual

Em nome dos educadores e dos alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Santa Clara, o diretor Sérgio Campos e o estudante Leonardo usaram o espaço da tribuna para agradecer à Câmara pelo posicionamento contrário ao projeto do Governo do Estado que afeta a classe dos professores. “Bom ver que em Santa Clara do Sul, diferentemente do país, a educação é valorizada. Nós, alunos, somos a segunda parte mais atingida com essa revisão do Plano de Carreira do Magistério, pois já percebemos mudanças nos comportamentos de professores, que se sentem menos motivados a dar aulas”, mencionou Leonardo.

O diretor Sérgio enalteceu o apoio recebido pelos vereadores e pediu a todos para que pressionem seus deputados a votarem contra o projeto. “Quase todos os municípios do Estado fizeram moções de apoio aos professores. É triste ver o Rio Grande do Sul, que já foi considerado o mais poderoso economicamente no país, chegando a esse ponto”, lamentou.

Campos se referiu ao ex-presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, para salientar a importância de se investir na educação. “Depois de ter passado por uma guerra, ele disse que não teria dinheiro para reconstruir todas as casas, prédios e pontes destruídas. Mas que investiria tudo em educação, pois essa seria a melhor forma de reerguer tudo outra vez”, lembrou.

De acordo com o diretor, o que falta para o Estado é eleger um governador que valorize a educação e veja ela como prioridade. “O ano tem 12 meses e a gente recebe 10. Estamos com dois meses atrasados e quando recebemos, os valores são parcelados. Estamos completando o período de seis anos sem ter aumento. Quanto ao 13º salário, recebi a 11ª parcela de 2018”, lamentou.

Campos reforçou o agradecimento ao prefeito, vereadores e secretário municipal de Educação por estarem apoiando a causa dos professores. “É descabível tirar dos mais fracos, que já recebem pouco. Precisamos de professores motivados, que recebam em dia, para que tenhamos uma educação de qualidade. Em 1991 fiz parte da fundação da Escola Estadual, que virou uma opção para quem não tem condições de pagar um colégio particular. A educação precisa ser tratada com carinho”, finalizou.

Helena Herrmann parabenizou a direção da Escola Estadual pelo trabalho realizado e pela mobilização em favor dos professores. “Fico feliz em ver que os deputados visitados estão em defesa dos professores. Todos nós, vereadores, defendemos a causa. Afinal, trata-se de uma profissão primordial para todos nós”, destacou.

João Carlos Heinen reforçou o pedido feito à Secretaria Municipal de Infraestrutura para que faça uma manutenção nas praças públicas, principalmente na Alberto Luiz Heinen. Segundo ele, o local recebe muitas crianças e necessita de melhorias. “Tem tábuas e brinquedos quebrados. Também precisa cortar a grama e cuidar um pouco mais”, alertou.

Marcelo Foltz se manifestou referente ao pedido feito ao poder público para que amplie a assistência ambiental aos agricultores. “Peço que a administração municipal olhe com carinho, já que as exigências ambientais estão cada vez maiores e isso pode fazer com que colonos parem de produzir, principalmente os de mais idade”, salientou. Sugere que o Executivo aumente o prazo para execução de projeto e ART para seis meses dentro do município. E que seja revisto o valor da taxa municipal e da vistoria feita pelo governo municipal.

Em resposta aos vereadores, Helena Herrmann ressaltou o trabalho desenvolvido pelo Departamento de Obras que, segundo ela, tem cuidado muito bem do município. Também lembrou que o projeto contendo as taxas ambientais passou na Câmara e foi aprovado por todos os vereadores. “A Prefeitura tem que seguir as leis estadual e federal, cumprido as determinações dentro do município”, finalizou.

Projetos aprovados

– Autoriza o Poder Executivo a abrir um Crédito Especial no valor de R$ 26 mil para comprar equipamentos de informática em substituição aos que estão obsoletos e considerando a ampliação da Unidade Básica de Saúde.

– Cria vagas de orientador social, de odontólogo de Saúde Bucal e de médico clínico geral no Quadro de Pessoal Efetivo.

– Autoriza o Executivo a contratar, em situação de emergência e atendendo excepcional interesse público, temporariamente, um orientador social em substituição a titular designada para atuar na coordenação do Departamento de Assistência Social.

 

 

Fotos Rafael Simonis
Assessoria de Imprensa de Santa Clara do Sul