Encantado RSS Eventos Destaques

Grupo Oxóssi Capoeira promove Batizado e troca de Cordel em outubro

Grupo Oxóssi existe há quase 20 anos em Encantado (Fotos: Elisangela Favaretto)
Grupo Oxóssi existe há quase 20 anos em Encantado (Fotos: Elisangela Favaretto)

Orientados pelo som do berimbau e do pandeiro, os integrantes do Grupo Oxóssi realizam semanalmente aulas de capoeira repletas de coreografias sincronizadas, gingadas de perna, braços, mãos, pés e ombros. Um misto de luta, arte, dança e magia envolve a roda, que é repleta de alegria, solidariedade e amor ao próximo.

A capoeira influencia diretamente na integridade física e mental dos participantes. Exemplo disso é o aluno Silviano Hennika, que há mais de 10 anos frequenta as aulas. Para ele, a capoeira é um meio de superar as adversidades da vida. Por um período esteve afastado das aulas, mas há dois anos retornou acompanhado do filho. Diariamente Hennika luta para manter estável a diabetes, a depressão, o peso e um tumor no cérebro.

“Depois que eu voltei a lutar, o tumor não cresceu mais. A depressão foi combatida e a diabetes está controlada. Já pesei 120 kg e agora estou com 80 kg. Nas aulas eu canto, toco instrumentos e ajudo as crianças que estão começando. Dou aquela motivação! A capoeira é a minha vida! É uma arte que trabalha o corpo e a mente. Participo das aulas nas segundas e sextas- feiras. Nos outros dias fico muito ansioso e no final de semana treino com meu filho no caminhódromo”, explica Hennika entusiasmado.

A história de Silviano é uma motivação para cada um dos integrantes da roda. Em Encantado, o grupo Oxóssi Capoeira existe há quase 20 anos. Diversos trabalhos sociais já foram desenvolvidos em academias e escolas da cidade e da região. Atualmente, as atividades são desempenhadas na Academia Artes Livres.

As aulas são orientadas pelo contramestre Igor Gonçalves, que apostou na capoeira como uma forma de transformar a vida dessas pessoas. Semanalmente o professor atende em torno de 300 alunos em Encantado e Roca Sales.

Batizado e Troca de Cordel
Com o intuito de celebrar mais um ano de atividades em Encantado, está programado para os dias 28, 29 e 30 de outubro, o 3º Batizado de Capoeira. O evento abre as portas para capoeiristas de todo mundo em uma das rodas mais tradicionais do Estado. Para compartilhar este momento, que é único na vida de um capoeirista, haverá a presença de mestres, contramestres e professores renomados do mundo da capoeira, vindos do RS, da Bahia e da Europa.

“O Batizado é a cerimônia de iniciação na capoeira. Os alunos jogam com o professor, mostram as suas técnicas, sofrem uma queda simbólica e ganham a primeira corda. Em torno de 60 crianças devem ser batizadas. Além disso, na roda festiva, alguns alunos passarão para graduações superiores”, explica o contramestre.

Para o Batizado será necessário confeccionar uma roupa especial e auxiliar no deslocamento dos mestres. Para isso, o grupo organizou uma rifa, uma janta e uma festa para arrecadar recursos. Os cartões para a janta, que será realizada no dia 17 de setembro, no Pavilhão da Vila Moça, podem ser adquiridos ao valor de R$25, com os integrantes do Grupo Oxóssi ou na Academia Artes Livres.

Uma grande programação foi organizada para comemorar o Batizado. No dia 28 de outubro, os alunos vão participar de vários cursos na Academia. Lá, se aperfeiçoarão na arte da acrobacia, na capoeira e na luta. A atividade contará com a presença especial de um lutador profissional de MMA. No dia 29 de outubro haverá o batizado no salão paroquial e no dia 30 de outubro terá a roda de encerramento na esquina da rua Júlio de Castilhos com a Padre Anchieta.

“A comunidade está convidada para participar da janta que faremos em setembro e prestigiar as atividades que organizamos para outubro. É uma forma de apresentarmos o nosso trabalho e das pessoas conhecerem os benefícios da capoeira”, convida Gonçalves.

Além de vários Mestres do Brasil, o evento vai contar com a presença do Mestre Índio e do Mestre Waguinho. Manuel Olímpio de Sousa, conhecido como Mestre Índio é o fundador do Grupo Oxóssi e precursor da capoeira no RS. Liderou um grupo de capoeiristas na conquista de um espaço para a prática no mercado modelo, cartão postal de Salvador, por onde passam milhares de turistas e grandes nomes da capoeira mundial. É um dos 11 mestres condecorados no mundo da capoeira com o título “cordão de ouro”. Wagner Teixeira representa o Grupo Oxóssi na Suíça e na França, onde reside há mais de 10 anos. Recentemente foi promovido a Mestre pelo Mestre Índio.

 

Confira algumas imagens da luta, arte, dança e magia que envolve a roda de capoeira: 

Texto: Portal Região dos Vales