Encantado RSS Eventos Destaques

Grupo Oxóssi de Capoeira promove integração e incentiva o esporte e a cultura em Encantado

?
Grupo Oxóssi enecrrou a programação com uma roda de capoeira no centro de Encantado (Foto: Elisangela Favaretto)

Familiares, amigos e curiosos prestigiaram a roda de capoeira realizada pelo Grupo Oxóssi, na esquina da Rua Júlio de Castilhos com a Padre Anchieta, no final da tarde do domingo. A atividade encerrou a programação de um final de semana dedicado ao aperfeiçoamento dos integrantes do grupo e de convidados.

As atividades iniciaram na noite da sexta-feira, com o curso de acrobacia ministrado pelo Mestre Waguinho e por outro curso conduzido pelo Mestre Índio. No sábado de manhã, houve uma aula de MMA com o mestre Edison Lopes e na parte da tarde, outros cursos com mestres convidados. A tarde ainda contou com um momento especial: em torno de 60 pessoas oriundas de seis entidades do RS e uma de Santa Catarina, na faixa etária dos seis até os 40 anos, foram Batizadas ou fizeram a Troca de Cordel. Na manhã do domingo houve o futebol de integração entre os graduados e os alunos, e no final da tarde, a roda de encerramento no centro de Encantado.

“As atividades tiveram uma energia muito positiva que agradou a todos. Alcançamos os nossos propósitos e isso nos dá muito mais forças para realizar o próximo evento”, destaca o contramestre do Grupo Oxóssi, Igor Gonçalves. Da mesma forma, o aluno Leomar Bombassaro (33), que participa do grupo desde os 10 anos, avaliou o evento como positivo. “Sempre gostei da capoeira. É uma forma lazer que proporciona qualidade de vida. Não pretendo parar. Já estou no nível quatro, com a corda amarela, que significa estar num nível de responsabilidade em relação às atividades do grupo. Eu ajudei a organizar este evento e estou realizado por ter dado tudo certo. Foi uma satisfação. Pessoas de outros grupos participaram e saíram daqui muito felizes”.

 De Encantado para a França

O encantadense Wagner Teixeira (32) é mestre em capoeira. O contato com a arte iniciou na década de 90, em Garopaba –SC. Na oportunidade, acompanhado de familiares, ouviu um som diferente que logo despertou a sua atenção. Ao perceber, que se tratava de uma roda de capoeira, ficou fascinado. “Eu deixei de tomar sorvete para assistir. Meu irmão comprou um instrumento e eu uma camiseta”, relembra Wagner. Desde aquele período começou a se aperfeiçoar e em 2006, através de um convite do Presidente da ONG Abaquar, local onde dava aulas de capoeira há dois anos, foi para a França.

“Eu fui convidado, mas tinha o compromisso de colocar alguém para dar continuidade às aulas. Na França, por um ano fiquei fazendo show de rua, até que um brasileiro que atuava numa companhia de show, me convidou para trabalhar. Depois disso fui chamado para dar aulas numa academia. Eu tinha o sonho de formar um grupo de capoeira e isso fez com que eu não desistisse. Agora tenho minha própria associação, dou aulas na academia, também trabalho em Zurique na Suíça e, além disso, em Escolas francesas, pois na França, todos os dias, das 15h30min até às 16h30min, é obrigatória a prática de atividade física”, explica Wagner

Mestre Wagner também elogiou o evento realizado em Encantado. “A capoeira me deixa muito feliz. É uma filosofia de vida. Estou muito contente por  participar deste evento e ver todo o trabalho que está sendo desenvolvido de forma muito responsável em Encantado”.

Mãe dos Mestres Vinícius e Wagner, a senhora Mari Teixeira tem o coração dividido entre o Brasil e a França. “É difícil ter um filho tão longe, mas é um orgulho ver o caminho que ele seguiu. Quando meus filhos começaram, eu nem sabia o que era a capoeira e tinha medo de que eles se machucassem. Hoje estou tranquila e feliz por ver que isso faz tão bem para eles. É um orgulho!”.

Confira algumas imagens da Roda de Encerramento:

Texto: Portal Região dos Vales