Serviços RS RSS Os Vales em Notícia Mato Leitão

HÍDRICAS ATENDEM MAIS DE 2,1 MIL FAMÍLIAS

Uma audiência pública na segunda-feira à noite, 28, na Câmara de Vereadores, deu continuidade no trabalho de revisão e adequação do Plano Municipal de Saneamento Básico. A atualização, que visa auxiliar no desenvolvimento de Mato Leitão nos próximos 20 anos, é realizada por uma equipe da empresa Lógica Assessoria Ambiental Inteligente.

O plano é um instrumento que irá diagnosticar a situação atual e definir diretrizes e metas para os serviços públicos de saneamento básico envolvendo abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas. Na reunião desta semana, com a presença do prefeito Carlos Alberto Bohn, secretários, vereadores e comunidade, a engenheira ambiental Tanara Schmidt divulgou um relatório do estudo dos quatro setores.

Um dos diagnósticos envolve o abastecimento de água potável realizado por seis associações abrangendo o perímetro urbano e todas as comunidades do interior. O levantamento mostra que são atendidas 2.123 famílias envolvendo 13 poços artesianos e 12 reservatórios de água. A Associação de Abastecimento de Água (Asagua) é a maior com 870 famílias e uma rede com 28 quilômetros de extensão. A qualidade da água, disponibilizada para a população, está de acordo com os padrões exigidos pela legislação vigente.

A equipe de profissionais que trabalhou no diagnóstico do plano municipal constatou problemas como deficiência e alto consumo de energia elétrica para captação de água nos poços, manutenção das redes, vazamento em tubulações, limpeza nas áreas onde estão instalados os poços e ainda o alto custo para adesão aos sistemas de abastecimento.

A próxima etapa da atualização do Plano Municipal de Saneamento Básico envolve a elaboração de propostas, programas e ações de curto, médio e longo prazo nos quatro setores.

 

ESGOTAMENTO SANITÁRIO

– mais de 1.000 residências contam com o sistema de fossa séptica, filtro e sumidouro (sistema individual)

– Estação de Tratamento de Esgoto (sistema coletivo) em funcionamento na Vila Kroth beneficiando 420 habitantes

– equipe não localizou esgoto a céu aberto

– ligação clandestina não localizada

 

DRENAGEM ÁGUA DA CHUVA

– pontos de alagamento tanto no perímetro urbano como interior

– manutenção e limpeza de bueiros

– pontes no interior (Linha Conceição e Duque de Caxias) muito baixas

 

LIMPEZA URBANA e RESÍDUOS SÓLIDOS

– contratos com empresas para limpeza e de vias e recolhimento de lixo (custo mensal de R$ 21,1 mil) no perímetro urbano (sábados e segundas-feiras; a cada 15 dias no interior)

– resíduos de construção civil sem coleta

– Prefeitura realiza campanhas para recolhimento de diversos materiais (Ecovida e agrotóxicos)

 

ÁGUA

– Asagua: 870 famílias

– Associação Duque de Caxias: 460

– Associação Santo Antônio: 330

– Associação São José: 212

– Associação Aurora: 80

– Sociedade Travessão Boa Esperança Alta: 171 famílias