Saúde RSS Teutônia

HOB convida Executivos Municipais para reunião

Diretores do HOB e da ABOB receberam representantes do Poder Executivo dos municípios parceiros do hospital: Teutônia, Westfália, Poço das Antas e Paverama (Foto: Leandro Augusto Hamester)
Diretores do HOB e da ABOB receberam representantes do Poder Executivo dos municípios parceiros do hospital: Teutônia, Westfália, Poço das Antas e Paverama (Foto: Leandro Augusto Hamester)

No dia 19 de julho o Hospital Ouro Branco (HOB) convidou representantes do Executivo para reunião, realizada no Auditório 01 da CIC Teutônia. Na oportunidade, o diretor-executivo da instituição, André Lagemann, e o presidente da mantenedora Associação Beneficente Ouro Branco (ABOB), Francisco de Souza Abrahão, receberam o prefeito de Teutônia, Jonatan Brönstrup; prefeito e vice-prefeito de Paverama, Vanderlei Markus e Elemar Dickel, acompanhados da secretária de Saúde e Assistência Social, Viviane Altenhofen; vice-prefeita de Westfália, Evanete Inez Horst Grave; e prefeito e secretário da Saúde de Poço das Antas, Ricardo Luiz Flach e Adriano Stiehl.

Em pauta, apresentação de números da instituição e planejamento futuro. “O último exercício foi o pior momento econômico-financeiro na história recente do Hospital Ouro Branco, mas também foi nesta situação de dificuldade que fomos ‘abraçados’ pela comunidade, quando recebemos muito auxílio da população, com doações, e das Municipalidades, com repasses de recursos financeiros. Graças a esse apoio mantemos as portas do hospital abertas”, avaliou e agradeceu Abrahão.

O diretor clínico do HOB, médico Rodrigo Dallegrave, destacou a união de esforços. “Esta relação de compromisso e envolvimento, unindo esforços, fortalece o hospital. O suporte financeiro é essencial e também o corpo clínico está empenhado para que a comunidade siga sendo atendida”, frisou, lembrando a importância de concretização de projetos futuros, como a UTI. “Investindo em infraestrutura, também qualificamos o quadro profissional do hospital, e os maiores beneficiados serão os cidadãos que buscam atendimento no HOB.”

Lagemann conduziu prestação de contas da casa de saúde, atualizando a situação financeira e principais dificuldades. Também detalhou números de serviços prestados pela instituição.

Em se tratando do Pronto Atendimento, até junho de 2017 foram realizadas 20.237 consultas, 13% a mais que o mesmo período do ano passado, quando o total de consultas de todo o exercício chegou a 35.893. O número de internações também teve acréscimo nesse período (24%), superando dois mil registros até o mês de junho. Também houve evolução de 8% no número de partos no primeiro semestre (213 até junho). Com a retomada das cirurgias eletivas, o HOB registrou incremento de 48% nos procedimentos, chegando a 1.020 cirurgias até o final do primeiro semestre.

Recursos e projetos

Lagemann detalhou demonstração do resultado do exercício e, apesar do cenário muito justo entre receitas e despesas a cada mês, a previsão de redução da dependência financeira é positiva.
Nesse contexto, os contratos mantidos pelos municípios e campanhas junto à comunidade têm se mostrado essenciais, além da Gestão Plena em Saúde, adotada pela Administração Municipal de Teutônia no repasse de recursos federais, e o repasse extra da Prefeitura de Teutônia, em fevereiro deste ano, alcançando R$ 300 mil que foram utilizados para o pagamento de dívidas com fornecedores de materiais e medicamentos.
No que se refere às doações, Lagemann reafirmou a importância do projeto Mãos Dadas com a Saúde, desenvolvido em parceria com a Certel Energia. “No período de 2004 a 2016 o HOB recebeu mais de R$ 780 mil por meio do Mãos Dadas com a Saúde”, resumiu.
O diretor-executivo ainda agradeceu a todas as doações de entidades e da comunidade, que em 2016 somaram mais de R$ 330 mil, além da doação de alimentos. “Felizmente desde o mês de março estamos com a folha de pagamento dos funcionários e o pagamento de médicos plantonistas em dia, assim como as despesas com fornecedores. Ainda estão pendentes repasses aos médicos referentes aos serviços de imagem, que estamos negociando, além do pagamento de obrigações do FGTS, Imposto de Renda e INSS, com parcelamento em 60 e 120 vezes em negociação”, explicou Lagemann.
A partir do encontro de julho, diretores do HOB e gestores municipais pretendem criar comissão permanente na busca por recursos em benefício do HOB, especialmente à nível federal. “Precisamos criar força política e buscar o comprometimento em várias instâncias. Essa ‘luta’ deve ser comprada por todos, as lideranças políticas e nossos representantes em Brasília precisam conhecer nossos projetos, com discurso único e claro”, frisou o vice-presidente da ABOB, Marco Aurélio Weber.
O prefeito de Teutônia, Jonatan Brönstrup, reafirmou o compromisso e a necessidade de união de esforços na busca pela concretização de projetos do HOB, especialmente a UTI. “Precisamos ter sinergia para que os projetos saiam do papel, com um cronograma de ações práticas na busca por investimentos. Precisamos mudar o cenário da saúde regional. O Hospital Ouro Branco orienta as discussões quanto aos projetos previstos e as lideranças buscam o apoio político em todas as esferas”, sugeriu.

Bandejas Solidárias

Os colaboradores do HOB estão reeditando o projeto de “Bandejas Solidárias”. A 2ª edição da iniciativa busca arrecadar recursos que serão investidos na retomada da obra de acesso ao Serviço de Diagnóstico por Imagem (SDI), separando esses clientes e pacientes do fluxo de acesso ao Pronto Atendimento.
Em 2016 a iniciativa comercializou 5,3 mil unidades com doces e salgados, cujo valor líquido de aproximadamente R$ 25 mil auxiliou a casa de saúde nas despesas básicas mensais. Neste ano a expectativa é de que sejam comercializadas, ao preço de R$ 12,00 cada, sete mil bandejas, possibilitado rendimento líquido de cerca de R$ 49 mil. As bandejas podem ser adquiridas com os colaboradores do HOB e no próprio hospital