Rural - Agricultura Destaques Forquetinha

Incentivos fortalecem o setor primário

Agricultores têm à disposição mais de 40 programas. Por ano são investidos R$ 2 milhões

Família Weizenmann, de Picada Schussler aposta na produção leiteira. Auxílios garantiram aumento da produtividade e do lucro

A família Weizenmann, de Picada Schussler é produtora de leite faz mais de cinco décadas. Com um plantel de 20 animais em lactação, por dia comercializa uma média de 500 litros.

Conforme o casal Ilone e Camilo José, ambos 68 anos, o apoio da secretaria da Agricultura e Meio Ambiente, com o desenvolvimento de 40 programas de incentivo, têm sido fundamental para reduzir os custos, elevar a produtividade, os lucros e garantir a sucessão. Hoje os dois filhos, Margane, 31, e Claudiomiro, 46, permanecem na propriedade. “Cada um recebe uma porcentagem por mês”, explica.

Entre os benefícios recebidos cita o de confecção de silagem, cobertura de silos, recuperação de acesso, orientação técnica, serviços de veterinário e inseminador. “Estes programas nos ajudaram a melhorar o rendimento do plantel. O lucro está cada vez menor e por isso cada auxílio é fundamental para conseguirmos fazer novos investimentos”, destaca.

Mais produtividade

Segundo o secretário Adair Pedro Groders, o atual governo ampliou diversos programas. Um deles foi o de silagem. De 10 horas, passou para 15h. “Por este período o agricultor só paga a metade do valor”, explica.

O atendimento veterinário também foi criado. O produtor paga apenas o valor dos remédios, sendo o restante quitado pela secretaria. “Antes este serviço nem existia e é de extrema importância para manter a sanidade e melhorar a genética do plantel”, entende.

Para estimular a adequação e construção de novas estruturas (galpões, aviários e chiqueirões), o governo municipal reajustou o valor pago por metro quadrado – de R$ 10 passou para R$ 12.

No caso dos produtores de leite e gado de corte, o limite é de R$ 6 mil para estruturas novas e R$ 2,4 mil para ampliações. O limite para aviários e chiqueiros novos é de R$ 9,6 mil e R$ 3,6 mil para estruturas ampliadas.

Ainda é realizada de forma gratuita a terraplenagem, o transporte de material, licenciamento ambiental, abertura de esterqueiras e acessos. “Isso motiva as famílias a empreender. Garante renda, qualidade de vida e novos sucessores”, afirma.

Em 2017, o setor primário movimentou R$ 31,2 milhões e representou mais de 70% do retorno municipal.

Atendimentos em 2018

Inseminações

2.350

Veterinário

Mais de 100 atendimentos por mês

Terraplenagem

25 produtores beneficiados – 85,45 horas

Silagem e fechamento de silos

323 produtores beneficiados – 1.249 horas trabalhadas – investimento de R$ 98,5 mil

Cheque Incentivo

Foram 306 famílias beneficiadas e R$ 150 mil distribuídos

Outros serviços

314 atendimentos – 500 horas

Limpeza de lavouras

110 atendimentos – 265 horas

Milho Troca-Troca

Foram distribuídas 626 unidades do grão – Investimento de R$ 34,3 mil

 

 

Fonte – Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente
Foto e Texto Giovane Weber/FW Comunicação/Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Forquetinha