Segurança Lajeado

Índices de criminalidade apresentam diminuição em Lajeado

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança (GGI) de Lajeado divulgou os dados da análise quantitativa dos crimes ocorridos em Lajeado. Os dados apresentaram diminuição nos índices de criminalidade no município na comparação com o mesmo período em 2019. A análise integra uma das frentes de trabalho do Pacto Lajeado Pela Paz.

Conforme o secretário de Segurança Pública, Paulo Locatelli, foram analisados 10 indicadores: crimes violentos letais intencionais, tentativas de homicídio, roubo a pedestres, roubo de veículo, ameaças, lesão corporal, jovens em medidas socioeducativas (MSE), feridos por armas, violência contra mulher e contra criança e adolescente e posse e tráfico de drogas. A análise considerou a frequência, datas e locais das ocorrências. A série histórica dos crimes, apontando mensalmente o número de ocorrências e o comparativo com anos anteriores, também compõe a tabulação dos dados.

A análise mostrou que os índices de tentativas de homicídio e de furtos e roubos de veículos sofreram uma redução significativa. Entre janeiro e junho de 2019, foram registradas 20 tentativas de homicídio em Lajeado. Já no mesmo período em 2020, foram apenas 6 casos registrados. Ou seja, houve uma redução de 70%. Já os homicídios reduziram de 12 casos no mesmo período em 2019 para 10 em 2020.

Segundo Locatelli, a redução dos índices criminais está relacionada com as ações que vêm sendo desenvolvidas pelo eixo de fiscalização do Pacto Lajeado pela Paz, bem como relacionadas à pandemia, que diminuiu a circulação de pessoas na cidade e ao policiamento ostensivo.

Outros índices: 

– O registro de furto e roubo de veículos teve uma queda de 66% de 2019 para 2020, no período de janeiro a junho, e o roubo a pedestres, de que houve 35 registros em 2019 e 32 em 2020, reduziu cerca de 8%.

– O indicador de posse de drogas contabilizou 46 casos entre janeiro a junho de 2019, e 28 casos no mesmo período, em 2020. Ou seja, resultou em uma redução de 39%.

– Houve aumento no número de ocorrências de violência contra mulher e no tráfico de drogas. O tráfico de drogas subiu de 48 ocorrências em 2019 para 52 em 2020. Locatelli explica que o isolamento social em razão da pandemia está entre os fatores que influenciaram o aumento porque houve crescimento do consumo de entorpecentes.

– Em relação à violência contra mulher, foram registrados 347 casos entre janeiro e junho de 2019.  No mesmo período, em 2020, foram 398, correspondendo a um aumento de 13%. Locatelli explica que o aumento se deve às campanhas de incentivo à denúncia contra à violência doméstica.

Assessoria de Imprensa de Lajeado