Negócios Investimento Rural - Agricultura Destaques Ilópolis

Indústria de erva-mate apoiada pela Emater/RS-Ascar recebe prêmio estadual

Foto de arquivo da Emater/RS-Ascar, tirada antes da pandemia

A Inovamate Indústria e Comércio de Erva-Mate, de Ilópolis, foi reconhecida na última semana como Caso de Sucesso em Inovação RS 2020 pela Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul. A distinção foi concedida à linha de produtos Premium em alimentos, bebidas e subprodutos, com a empresa concorrendo com a Linha Matequero Infusão Brasileira – blends de chás com erva-mate que misturam em sua composição frutas e especiarias com a intenção de produzir sabores únicos e harmônicos.

 

Apoiada pela Emater/RS-Ascar especialmente na implantação de áreas de Sistemas Agroflorestais (Safs) e em ações de preservação do solo e de sustentabilidade e manejo dos ervais, a Inovamate foi criada em 2016 por Clovis Roman e Ariana Maia a partir de um sistema de incubação externa em parceria com a Universidade de Passo Fundo. “O objetivo era fazer uma bebida diferenciada de erva-mate, que unisse pesquisa e tecnologia, natureza e ciência, indo para além daquilo que se encontra atualmente no mercado”, salienta Ariana.

 

Ariana destaca ainda que a conquista está alinhada aquilo que prevê o Programa Gaúcho Para a Qualidade e a Valorização da Erva-Mate da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do Governo do Estado, que visa a fortalecer a cadeia produtiva, qualificando e valorizando seus produtos. “A ideia foi a de levar a erva-mate para além dos limites geográficos do Rio Grande do Sul, sem que necessariamente ela estivesse relacionada ao chimarrão ou a algo para ser colocado em uma cuia”, explica.

 

Foi assim que surgiram os blends de chás da Matequero, sendo eles Sul (que contém maçã, uva passa e canela), Sudeste (que contém alcaçuz, café e cranberry), Centro-Oeste (que contém buriti, abacaxi e gengibre), Norte (que junta laranja, pimenta-rosa e funcho) e Nordeste (que combina coco, cacau e anis-estrelado). “Dessa forma, unindo pesquisa, localização geográfica, sustentabilidade e agregação de valor, conseguimos definir a compatibilidade de compostos fitoquímicos entre a erva-mate e os ingredientes de cada linha, respeitando a cultura e os valores de cada região”, avalia Ariana.

 

Para a empreendedora é um orgulho contribuir para que a erva-mate alcance outro patamar de mercado, relacionando qualidade de matéria-prima, tecnologia no campo e até mesmo sucessão rural. “Acho que esta é uma oportunidade que mostra que o Estado também está ‘aberto’ para reconhecer as múltiplas possibilidades da erva-mate, o que nos alegra e nos motiva para seguir adiante”, destaca, reforçando um dos objetivos do prêmio, que é o de “identificar casos de sucesso que evidenciem a inovação nas principais cadeias produtivas do Estado, agregando economia intensiva e diferenciação dos produtos desenvolvidos”.

 

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado

Jornalista Tiago Bald