Meio Ambiente RSS Teutônia

Indústria de Laticínios da Languiru renova compromisso com projeto de preservação ambiental

Presidente Dirceu Bayer (c) e engenheiro ambiental Tiago Feldkircher (d) receberam certificado concedido à Indústria de Laticínios da Cooperativa Languiru (Foto: Samuel Dickel Bünecker)

Medidas que contemplam a proteção de recursos naturais sempre tiveram prioridade na Cooperativa Languiru. Este engajamento com a preservação do Meio Ambiente ganhou um novo capítulo no dia 03 de abril, quando foi renovado o selo Carbono Neutro à Indústria de Laticínios da Languiru, por meio do projeto Energia Verde em Harmonia Ambiental, ação desenvolvida pela Certel Energia. A entrega do certificado que oficializa a renovação do selo ocorreu no auditório da sede administrativa da Certel, localizada no Bairro Teutônia, em Teutônia.

A Languiru esteve representada pelo presidente Dirceu Bayer e pelo engenheiro ambiental Tiago Feldkircher, que receberam o certificado das mãos do superintendente da Certel, Milton Huwe, e das analistas ambientais Franciele Krohn e Tatiana da Costa Weber.

A partir da renovação do selo, a Languiru irá plantar mais de 1,9 mil árvores para neutralizar 392 toneladas de gás carbônico equivalente (tCO2e) das atividades na sua Indústria de Laticínios. Nos 11 anos em que participa do programa, a cooperativa já plantou ou manteve conservadas 26 mil árvores e neutralizou mais de cinco milhões de toneladas de gás carbônico (tCO2e).

Languiru está fazendo a sua parte

Bayer classificou o selo como uma forte ação de abrangência social que beneficia a sociedade, observando que os efeitos das alterações climáticas já podem ser sentidos. “A Certel está fazendo a sua parte com muita responsabilidade”, endossou. O presidente acrescentou que, além de incentivar a preservação do Meio Ambiente, a certificação fortalece a imagem da marca Languiru na área de laticínios. “Nos preocupamos também com o efeito desta prática nas propriedades dos nossos produtores. Para tanto, cogitamos a possibilidade de estender o programa a eles também”, complementou.

Ele lembrou que toda a sociedade depende de fatores climáticos, uma vez que a população mundial acaba afetada pela falta de práticas conservacionistas. Nesse sentido, reforçou a necessidade de se insistir no reflorestamento. “Quando o problema está aí, muitas vezes é tarde. Então, temos de prevenir para garantir às futuras gerações um nível de vida melhor do que o atual. Os problemas só não são maiores porque temos entidades como a Certel difundindo esse trabalho. E a Languiru está se empenhando para que realmente tenhamos a consciência tranquila de fazermos a nossa parte”, contextualizou.

O Selo Carbono Neutro está impresso nas embalagens de produtos lácteos da cooperativa, como leites, bebidas lácteas, creme de leite e doce de leite. Lembrando que a Languiru é a única indústria de beneficiamento de leite do Rio Grande do Sul que possui o Selo Carbono Neutro.

Texto: Ascom Languiru