RSS Rural - Agricultura Destaques Ilópolis

Inicia em Ilópolis o primeiro Curso de Boas Práticas de Fabricação de Erva-Mate e Derivados

curso_boas_praticas_erva_mate-i
Ervateiras de Ilópolis, Arvorezinha e Putinga participaram do curso (Foto: Tiago Bald)

A Câmara de Vereadores de Ilópolis foi o local escolhido para a realização do primeiro módulo do Curso de Boas Práticas de Fabricação de Erva-Mate e Derivados, que teve início nesta semana e contou com a participação de 20 representantes de ervateiras dos municípios de Arvorezinha e Putinga, além da sede. O curso, com carga horária de 40 horas, atende exclusivamente as questões sanitárias, em acordo com as boas práticas de fabricação de alimentos para as indústrias de erva-mate, fiscalizados pelas coordenadorias regionais de saúde pertencentes à Secretaria de Saúde do Estado.

No local, extensionistas da Emater/RS-Ascar responsáveis por ministrar o curso, abordam temas como boas práticas agrícolas na produção de erva-mate, transporte do produto, higiene pessoal, manipulação higiênica dos alimentos, noções de microbiologia de alimentos, procedimentos operacionais padronizados, boas práticas de fabricação, processamento da erva-mate, introdução à análise de perigos e pontos críticos de controle, legislações relativas à rotulagem, elaboração de Manual de Boas Práticas de Fabricação e planilhas de controle de processos.

O gerente regional da Emater/RS-Ascar e um dos instrutores da atividade, Marcelo Brandoli, explica que a capacitação — cujo segundo módulo acontece nos dias 12, 13 e 14 de setembro, no mesmo local, completando 40 horas-aula — ressalta o fato de que o curso passa a ser obrigatório para a renovação ou solicitação de alvará sanitário. “Além disso, o certificado de participação na capacitação tem validade de quatro anos, devendo ser renovado com um curso de atualização, com carga horária de 16 horas, a cada quatro anos”, observa.

Brandoli também lembra o fato de que a Emater/RS-Ascar, por meio da Gerência de Classificação e Certificação, é a responsável por certificar a qualidade da erva-mate em todo o Estado. “Assim, este passa a ser mais um serviço oferecido aos nossos produtores, por meio de nossa entidade”, salienta. O curso — que tem o apoio do Instituto Brasileiro da Erva-Mate (Ibramate) — também poderá ser realizado em centros de formação de agricultores de Erechim e Bom Progresso, ou até mesmo fora dos centros, onde forem formadas novas turmas.

Texto: Ascom Emater