Saúde Destaques Lajeado

Iniciada segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe

Iniciou a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe nesta segunda-feira, 22/04. Agora, além de gestantes e crianças de seis meses até 5 anos e 11 meses, podem se vacinar pessoas acima dos 60 anos, puérperas, portadores de doenças crônicas, indígenas, trabalhadores da saúde, professores e policiais civis, militares e membros das forças armadas na ativa. Em Lajeado, as vacinas são disponibilizadas gratuitamente em Unidades de Saúde do município.

A vacina que protege contra as formas graves das doenças respiratórias ocasionadas pelos vírus da Influenza A (H1N1 e H3N2) e Influenza B é produzida com vírus mortos, sem risco de causar infecção. Em relação à vacina do ano passado, a dose foi atualizada com subtipos diferentes nas cepas H3N2 e B, por isso a importância de se repetir a dose nesta temporada.

Durante a primeira fase da campanha, no período compreendido entre 10 e 18 de abril, foi priorizada a vacinação de crianças de seis meses até 5 anos e 11 meses, e gestantes. Conforme a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Juliana Demarchi, cerca de 1,4 mil crianças e 350 gestantes foram vacinadas, atingindo apenas 25% da meta para as crianças e 41% para gestantes. Aexpectativa do município é imunizar aproximadamente 22 mil pessoas de todos os grupos prioritários.

“Precisamos entender a importância da vacinação, tanto para a proteção individual das pessoas que pertencem aos grupos prioritários e que são mais propensas a desenvolver as formas graves da doença, como para a proteção coletiva através da diminuição da circulação viral”, recomenda Juliana.

Lourdes Teresinha Tessmann, 64 anos, é merendeira da Escola Estadual de Ensino Fundamental Fernandes Vieira. Por acaso, no seu intervalo de trabalho, decidiu se informar sobre a vacina e descobriu que estava na sua vez de fazer. “Eu estava passando por aqui e resolvi pedir se já estavam fazendo vacina contra a gripe. Todos os anos eu faço, pois trabalho com crianças e já tenho mais de 60 anos”, conta.

O Dia de Mobilização Nacional, quando a campanha será intensificada com a abertura de todas as unidades de saúde no sábado, acontecerá no dia 04/05. Neste dia, todas as unidades do município estarão abertas de manhã, das 8h às 12h. As unidades dos bairros Centro, Montanha, São Cristóvão, Olarias e Santo Antônio, estão programadas inicialmente para ficarem abertas até as 17h, sem fechar ao meio-dia.

A Campanha Nacional se encerra no dia 31/05.

Unidades e horários de atendimento para a vacinação, sem necessidade de agendamento:

– Unidade Central: 7h30 às 19h sem fechar ao meio-dia

– São Bento e Universitário: 7h30 às 11h15

– Montanha, São Cristovão, Olarias, Santo Antônio, Conservas, Jardim do Cedro, Conventos, Moinhos, Morro 25 e Campestre: 7h30 às 11h15 e das 12h30 às 16h15

-Não haverá atendimento no Posto do bairro Santo André, pois o mesmo está em reformas.

Público-alvo e documentos para apresentar:

– Idosos com 60 anos em 2019 (levar documento de identificação);

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (obrigatório apresentar carteira de vacinação);

– Gestantes: em qualquer idade gestacional (não é necessário comprovação);

– Puérperas com até 45 dias após o parto (apresentar registro do RN ou do hospital ou a caderneta de vacinas da criança);

– Portadores de doenças crônicas (obrigatório carteira de vacinação para menores de 15 anos). Os acompanhados pelo posto de saúde devem procurar unidade de referência. Os acompanhados na rede privada devem apresentar atestado médico contendo o motivo da indicação da vacina. Ex: asma grave, hepatite, diabetes, com validade de até um ano;

– Trabalhadores da saúde (munidos da carteira profissional ou comprovante de vínculo empregatício);

– Indígenas;

– Professores das escolas públicas e privadas dos ensinos básico e superior (devem comprovar vínculo empregatício).

– Policiais civis, militares e membros das forças armadas na ativa (devem estar uniformizados ou levar comprovante de vínculo da atividade)

Como ocorre a transmissão da doença

– Por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir

– Por meio das mãos que, após contato com superfícies contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem carregar o agente infeccioso diretamente para a boca, nariz e olhos.

Outras medidas de prevenção

– Lavar as mãos com frequência. Na impossibilidade disto, usar álcool gel;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, sem usar as mãos. Usar o antebraço ou a dobra do cotovelo;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– Manter os ambientes bem ventilados;

– Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;

– Evitar aglomerações e ambientes fechados.

Texto e fotos: Pietra Darde
Assessoria de Imprensa de Lajeado