Segurança RS Lajeado

Iniciado projeto arquitetônico do Centro Integrado de Comando e Controle Regional

Análise do local onde será construído o CICCR, junto ao 22º BPM (Foto: Rafael Scheeren Grün)

Em visita ao 22º BPM da Brigada Militar, instalado na Rua Júlio May, centro de Lajeado, o secretário de Segurança Pública (Sesp) de Lajeado, Paulo Locatelli, junto do secrário de Planejamento e Urbanismo (Seplan), Rafael Zanatta, vistoriaram nesta terça-feira (15/05) o estacionamento do batalhão para analisar o terreno onde será construído o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR). Durante a visita, Zanatta anotou as maiores necessidades apontadas pelo comandante Regional de Polícia Ostensiva (CRPO) do Vale do Taquari, coronel Ricardo Hoffmann e, também, do comandante do 22º BPM, tenente-coronel Marcelo Maia, para formulação de um esboço do projeto arquitetônico. De acordo com Zanatta, dentro de duas semanas, o esboço deverá estar concluído e remetido para aprovação dos referidos comandantes. A estimativa é que o CICCR tenha 75 m².

“Nosso objetivo é fechar o ano com o centro integrado já construído e operando”, afirmou Locatelli. Ele chama a atenção para os gestores dos demais municípios do Vale do Taquari, afirmando que a partir do espelhamento de uma ocorrência municpal no centro integrado, esta ocorrência poderá se tornar regional e, inclusive, estadual, gerando uma resposta rápida e à altura do que estiver acontecendo. Ele salienta que a construção e operacionalização do CICCR integra a política de segurança planejada para o Município de Lajeado, mas que interage com todo Vale do Taquari. “Temos a convicção de que a implementação dessas ações reduzirá os indicadores de criminalidade, o tempo resposta às ocorrências, bem como qualificará a instrumentalização das provas nos procedimentos de polícia judiciária com o indiciamento de autoria e materialidade criminais”, afirma Locatelli. Além disso, ele destaca que o centro integrado permitirá uma maior integração das operações policiais por meio do compartilhamento de dados.

Conforme o plano, a estrutura do CICCR contará com monitoramento de câmeras a serem instaladas em 37 municípios do Vale do Taquari. “Cada município deve fazer a sua parte e se comprometer em adquirir e instalar câmeras de monitoramento em pontos estratégicos”, pondera Locatelli. O objetivo é fazer uso de tecnologias no combate ao crime organizado. As imagens das câmeras permitirão maior agilidade na constatação do que pode estar ocorrendo e agilizar uma pronta resposta à altura de um determinado crime, além das imagens serem fundamentais para obtenção de provas para futuras condenações de criminosos.

Segundo Hoffmann, diversos municípios do Vale do Taquari já manifestaram interesse na instalação de câmeras que terão suas imagens espelhadas no CICCR. Ele afirma que o objetivo é faser uso de programas inteligentes que permitam criar gráficos e estatísticas de crimes praticados em determinados pontos, além de programas de filtros que permitem, com eficácia, analisar em segundos as imagens captadas durante horas de uma determinada câmera. Paralelamente, Hoffmann destaca que uma segunda etapa no uso de tecnologias para melhorar a segurança pública será viabilizar o projeto de cercamento eletrônico de toda região, tendo em vista que o CICCR permitirá o espelhamento das imagens que serão captadas com o projeto do cercamento eletrônico. “São projetos diferentes, mas que interagem e se complementam”, explica.

Para agilizar a compra de câmeras de videomonitoramento, por determinação do prefeito Marcelo Caumo, a Prefeitura de Lajeado irá aderir a uma ata de registro de preços do Município de Estrela para licitar a compra dos equipamentos.

Texto: Ascom Lajeado