RS Turismo

Jornada de Regionalização do Turismo foca em experiências bem-sucedidas de protocolos de segurança

Encontro coordenado pelo secretário Rodrigo Lorenzoni foi realizado no formato de videoconferência – Foto: Ascom Sedetur

A 2ª Jornada de Regionalização do Turismo trouxe como tema os protocolos de segurança e exemplos de experiências bem-sucedidas no segmento do turismo. Organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), o evento ocorreu por videoconferência na manhã desta quinta-feira (8/10).

Titular da pasta, o secretário Rodrigo Lorenzoni destacou o objetivo das jornadas. “É um espaço para trocarmos experiências, afinal, estamos vivendo um momento desafiador. Precisamos somar forças, compartilhar as boas ações e retomarmos o turismo de forma segura”, disse.

A coordenadora e interlocutora regional do Programa Regionalização do Turismo (PRT), Débora Toffoli Snel, coordenou os trabalhos e deu início aos painéis.

 

A reinvenção no turismo

O secretário de Turismo de Canela, Ângelo Sanches Thurler, explicou como foi a implantação do Selo Turismo Seguro, iniciativa da da pasta, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde e Secretaria Municipal da Fazenda e Desenvolvimento Econômico, que visa classificar os estabelecimentos do setor turístico da cidade em categorias de acordo com o seu empenho em atender questões sanitárias, de segurança e qualidade no atendimento.

Além disso, destacou a certificação Safe Travels (viagens seguras). O protocolo criado pela World Travel & Tourism Council (WTTC) estabelece regras a serem cumpridas por empresas, cidades e países a fim de tornar as viagens mais seguras, enquanto não se conhece uma vacina ou tratamento eficaz para a Covid-19. Canela foi a segunda cidade do Brasil a receber o selo.

“Ouvimos as pessoas e construímos juntos um plano estratégico para o turismo. Além dos protocolos de segurança criamos o Selo da Hospitalidade, que compreende cinco eixos: receber, hospedar, alimentar, entreter e despedir-se”, acrescentou.

Protocolos de segurança e o novo turismo

O diretor de Relacionamento com o Mercado da Quinta da Estância, Rafael Sittoni Goelzer, falou sobre a pesquisa realizada pela empresa que buscou estudar, no mundo inteiro, as melhores práticas de prevenção no turismo, tornando a experiência de seus visitantes segura, divertida e inesquecível.

“Criamos protocolos internos, seguindo as orientações da OMS, Ministério da Saúde e secretarias estadual e municipal da Saúde. Também estamos realizando as viagens virtuais e os resultados estão sendo positivos”, avaliou o diretor.

A certificação do turismo seguro

Rodrigo Ferri Parisotto, secretário de Turismo de Bento Gonçalves, apresentou o Observatório Turístico de Enfrentamento à Covid-19 e reafirmou o comprometimento do município em relação aos protocolos de segurança.

“Desde maio, em Bento Gonçalves, adotamos o protocolo internacional e, atualmente, são 97 empresas que seguem cada uma das ações propostas, o que tem garantindo a manutenção do retorno da atividade turística de forma bastante segura.”

Cuidados essenciais para viagens seguras

Rita Michelon, diretora da ABBTur no RS, abordou o comportamento do turista. “Muitas empresas implantam seus protocolos de segurança sanitária, mas alguns visitantes não respeitam e não têm consciência sobre a segurança coletiva e individual. Um exemplo é o uso obrigatório de máscara, o respeito ao distanciamento social, a sanitização de locais e até o próprio kit viagem Covid-19”, detalhou. No site da instituição constam dicas para turismo na pandemia com segurança, quais os itens necessários para o kit de viagem, entre outras orientações.

A 2ª Jornada foi acompanhada de forma virtual por mais de 80 representantes de entidades turísticas do Rio Grande do Sul e também de outros Estados. “Esse encontro mostra a importância de trabalharmos juntos. Nossa disposição na secretaria é seguir sendo um elo de integração e aproximação de todos do segmento. Entendemos o turismo como uma cadeia produtiva prioritária no Estado e tenho convicção que dessa crise nós também temos uma grande oportunidade de nos redescobrir, e a partir disso usufruir de todas potencialidades turísticas que o nosso Estado tem”, disse o secretário Lorenzoni.

As próximas jornadas

• 12/11 – Projetos para a retomada do turismo no Rio Grande do Sul em 2021

• 10/12 – As regiões turísticas do Rio Grande do Sul e a preparação dos municípios para a atualização do Mapa Brasileiro do Turismo.

Programa de Regionalização do Turismo (PRT)

Lançado em 2004, o Programa de Regionalização do Turismo (PRT) trabalha a convergência e a interação de todas as ações desempenhadas pelo Ministério do Turismo com Estados e municípios. O objetivo principal é o de apoiar a estruturação dos destinos, a administração e a promoção do turismo no país. A ideia da iniciativa é ter uma gestão descentralizada em que se unam os esforços do poder público, do privado e da sociedade.

Texto: Ascom Sedetur
Edição: Secom