Rural - Agricultura Teutônia

Jovens visitam propriedades rurais e debatem a gestão patrimonial

Técnicas de gestão na produção de leite e na suinocultura foram as atividades que receberam atenção na propriedade de Flávio Lerner e Tiago Lerner

No dia 13 de março, uma agenda que buscou aproximar a teoria da prática marcou o oitavo encontro do Programa de Sucessão Familiar Languiru. Foi uma oportunidade para sair da sala de aula, trocar informações e conhecer metodologias utilizadas no gerenciamento das atividades leiteira, suinícola e avícola. Intercaladamente, as turmas da manhã e da tarde visitaram duas propriedades rurais de associados da Cooperativa Languiru, além do aprendizado teórico em sala de aula na Associação dos Funcionários da Languiru.

O destino foi a localidade de Linha São Jacó, em Teutônia. Na propriedade dos associados Flávio Lerner e Tiago Lerner, pai e filho, respectivamente, os jovens trocaram informações sobre a produção de leite e a integração de suínos. Já na propriedade do associado Adriano Brochier, os jovens tiveram referências sobre como ocorre a gestão de aviários.

 

Necessidade de controle da porteira para dentro 

Na propriedade de Adriano Brochier, jovens conheceram as metodologias de gestão utilizadas na avicultura

O professor Martin Schulz reiterou a importância da gestão de indicadores na propriedade rural, como o custo da luz, de carregamentos e de financiamentos. Destacou que é preciso encarar a propriedade rural como um empreendimento, cabendo ao produtor rural adotar ferramentas que poderão melhorar a gestão. “Ainda encontramos grande resistência devido a fatores culturais, educacionais ou tradições”, lamentou.

Schulz mencionou as dificuldades que o produtor rural enfrenta no campo, como renda variável, exigência de infraestrutura, maior poder de barganha dos setores industrial e comercial, além de constante exigência por qualidade. Enfatizou a necessidade de administrar com eficiência cada negócio da propriedade rural. “Podemos ter controle da porteira para dentro, no entanto, não podemos ter controle da porteira para fora. O caixa é a principal ferramenta de gestão da propriedade rural, visto que identificamos nele todas as entradas e saídas”, resumiu.

Para destacar a importância da agricultura para o futuro da humanidade, Schulz trouxe uma estimativa da FAO (Food and Agriculture Organization), a qual apontou que até 2025, somente 9% da população brasileira será rural.

 

Gestão patrimonial 

Schulz também falou sobre a gestão patrimonial e suas particularidades no campo. O professor explicou que o patrimônio é o conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados a uma pessoa ou identidade. Acrescentou que o bem patrimonial é todo e qualquer patrimônio que pode ser convertido em dinheiro. Esclareceu que os recursos são tudo aquilo que geram ou produzem riqueza, assim como a terra é onde se aplicam os capitais e se trabalha para obter a produção. Para complementar, explicou a diferença entre gestão fundiária e tributária.

Com o propósito de incentivar o debate sobre experiências pessoais, outra atividade promoveu dinâmicas, com os jovens organizados em grupos para debater e elencar ações vinculadas à gestão de patrimônio.

 

 

Assessoria de Imprensa Cooperativa Languiru