Rural - Agricultura Lajeado

Lajeado será o primeiro município do Estado a ter norma técnica para abate de peixes em Feiras do Peixe Vivo

O mês de abril já iniciou com novidades para piscicultores e consumidores de peixe. Nesta segunda-feira, 1º/04, a criação de uma norma técnica para abate e processamento de peixe para venda direta na Feira do Peixe Vivo pautou uma reunião que ocorreu na Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura (Sedetag). A norma foi apresentada pela coordenadora do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), Bruna Salles, para piscicultores da região, representantes da Emater e das Feiras do Produtor e do Peixe Vivo de Lajeado. A novidade será publicada ainda nesta semana no Diário Oficial do município.

Conforme a coordenadora do SIM, Lajeado será a primeira cidade do Estado a fazer o abate de peixes de maneira regulamentada em feiras de peixe vivo. A norma técnica está pronta e fornece as diretrizes para as instalações necessárias ao abate e filetagem dos peixes em feiras e parques do município, especialmente na Feira do Peixe Vivo. Elaborada por uma equipe multidisciplinar, composta por servidores do SIM, técnicos da EMATER e da agricultura, a norma atenderá as demandas de piscicultores de Lajeado e outros municípios, que irão se basear nela pra regulamentar seus abates de peixes nas feiras do município.

“Com a mudança de hábito dos consumidores, percebemos que havia uma necessidade de oferecer também o produto já pronto para os clientes”, explica Bruna.

A Feira do Peixe Vivo de Lajeado ocorre sempre na primeira sexta-feira de cada mês, junto com a Feira do Produtor, próximo ao Parque dos Dick.

Com a entrada em vigor da nova norma, uma das bancas da Feira do Produtor será reformada para que os piscicultores da Feira do Peixe Vivo possam fazer o abate e o preparo do peixe para a comercialização.

“Agora o consumidor terá duas opções: escolher o peixe vivo ou se dirigir diretamente para a banca onde encontrará os peixes frescos já preparados. Desta forma, aumentará o consumo de peixe e agregará mais valor ao produto”, ressalta Bruna.

 

 

Texto e fotos: Pietra Darde
Assessoria de Imprensa Prefeitura de Lajeado