Arte Lajeado

Lei Aldir Blanc: Projeto SustentArte realiza pintura sustentável em Lajeado

Promover questionamentos acerca do meio ambiente e disseminar cultura foram os objetivos do projeto “SustentArte”, desenvolvido pela artista urbana Flavia Pozzobon, uma das profissionais contempladas pelos editais Conexão Lajeado Cultural da Lei Aldir Blanc. A tela escolhida para a intervenção artística foi o muro da Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Risque e Rabisque, do bairro Centro.

Para participar do edital “Retratos de Lajeado”, a artista criou um projeto de muralismo com os temas diversidade, acessibilidade e sustentabilidade. A pintura foi feita em um muro com tintas ecológicas, produzidas pela própria profissional. A ideia de fazer uma pintura sustentável surgiu quando Flavia se questionou sobre o papel do artista urbano como agente e influenciador social.

– As tintas ecológicas não agridem o meio ambiente e nem poluem a atmosfera, permitindo que mais espaços respirem arte e mais pessoas respirem a cidade – explicou Flávia.

A escolha do muro foi baseada em diversos fatores: ser um espaço para pintura com o tamanho mínimo exigido no edital, estar localizado em um local de grande circulação de pessoas e ser um ambiente que tem relação com o tema da pintura.

– Eu acho que o local tem tudo a ver com a minha arte, afinal uma escola infantil é onde estão as gerações futuras que se envolvem cada dia mais com o meio ambiente – contou Flavia.

Para a diretora da EMEI, Dirlene Rech, a pintura deixará a escola ainda mais atrativa e bonita.

– Essa pintura dará um destaque para a nossa fachada. E o mais importante é a pintura ser feita com tintas ecológicas já que assim não agridem o meio ambiente – contou a diretora.

Para a entrega do projeto, a artista está desenvolvendo um vídeo de todo o processo criativo, desde a produção das tintas até a pintura do muro. Além do vídeo, que terá de 12 a 15 minutos, também será realizada uma exposição fotográfica virtual. A maioria das atividades dos editais será disponibilizada de forma virtual, por meio do Youtube, e irá compor o acervo da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (SECEL) para fins de difusão cultural.

A artista é uma dos 59 profissionais contemplados pelos editais Conexão Lajeado Cultural. Além disso, por meio da Lei Aldir Blanc, houve o repasse de recursos para a manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias que tiveram as suas atividades interrompidas em razão da Covid-19. O prazo de entrega dos materiais é na próxima segunda, 28/12, para todos os profissionais que participaram dos editais.

Para Flavia, a criação da lei foi um incentivo para movimentar e impulsionar a cultura.

– Eu acredito que esses recursos vieram em um momento que todo setor cultural estava precisando. A gente que trabalha com arte sabe como a situação estava nebulosa e essa lei foi importante para a retomada financeira e também para promover mais engajamento das pessoas na cultura. Até porque mesmo durante o isolamento, as pessoas precisaram da arte, algumas até se aproximaram ainda mais desse campo sensível – finalizou.

Texto: Imprensa da Prefeitura de Lajeado

Foto: Maiara Rovêa