Saúde RSS Cruzeiro do Sul

Lideranças discutem andamento das atividades do Hospital São Gabriel Arcanjo

Schneider, Aline, Kronbauer, Fernanda, Hauschild, Dullius, Eunice e Remeier (Foto: Divulgação)
Schneider, Aline, Kronbauer, Fernanda, Hauschild, Dullius, Eunice e Remeier (Foto: Divulgação)

Na quinta-feira, dia 12 de janeiro, representantes da Administração Municipal de Cruzeiro do Sul e do Hospital São Gabriel Arcanjo, estiveram reunidos no gabinete do Pode Executivo, para discutir a viabilidade de manter a manutenção da Casa de Saúde local. Participaram do encontro o prefeito Lairton Hauschild, vice-prefeito João Dullius, secretário da Administração Rudi Schneider, secretária da Saúde Aline Flores, assessora jurídica Fernanda Goerck, presidente do Hospital Jorge Remeier, secretário Vicente Kronbauer e a nova administradora Eunice Rodrigues.

Segundo o prefeito, na ocasião foi definida a servidora do Hospital, Eunice Rodrigues, como nova administradora da entidade, tendo em vista o seu conhecimento, e, além disso, garantindo a redução do custo do município, pelo fato de não destinar um servidor para exercer tal função.

Conforme o secretário da Administração, também foi debatida a questão financeira da entidade e a forma mais rápida para a reativação do bloco cirúrgico, além de outras adequações estruturais necessárias que são exigidas pelos órgão regulamentadores. Quanto ao bloco, Vicente Kronbauer diz que o Hospital assumiu a realização de um projeto para reabertura do mesmo, que, assim que concluído, será encaminhado ao Município. No quesito finanças, nesta quarta-feira, dia 18 de janeiro, o Poder Legislativo municipal se reunirá de forma extraordinária para apreciar e votar dois projetos de lei encaminhados pelo Executivo que dizem respeito a dotações de valores, de despesas em aberto do ano de 2016. São R$ 34,5 mil para o Hospital São Gabriel Arcanjo e outros R$ 27 mil para o Hospital Bruno Born, de Lajeado. Assim que aprovado, os valores serão repassados pela Administração.

Conforme Vicente Kronbauer, a falta de repasse por parte do Estado e da União, reduzindo a entrada de verbas para a instituição, também foi debatida. Segundo ele, hoje o Hospital é um instrumento totalmente nas mãos do município. “Existe boa vontade da Administração, mas precisamos entender que para esta também exitem limitações”. Diante disso, também foi abordada a possibilidade e necessidade da redução de custos.

Kronbauer acrescenta que também foi levantada a questão da ampliação do quadro associativo da Casa de Saúde. “Este tema será analisado e proposto em assembleia geral que será realizada no mês de abril”, completa.

O prefeito destaca o diálogo entre todos os poderes do município e equipes do Hospital para encontrar soluções para a Casa de Saúde. “Queremos solucionar os problemas do Hospital, que é o nosso bem maior”, conclui.

Texto: Ascom Cruzeiro do Sul