Educação RSS Estrela

Mais Cooperativas Escolares são fundadas em Estrela

Autoridades marcaram mais uma vez grande presença e já perceberam o resultado das ações, como na Delfina  (Foto: Divulgação)
Autoridades marcaram mais uma vez grande presença e já perceberam o resultado das ações, como na Delfina (Foto: Divulgação)

Foi finalizado, na tarde desta quinta-feira, o roteiro de assembleias de fundação do programa Cooperativas Escolares, fomentado na região pela Sicredi Ouro Branco e que em Estrela tem a parceria da Secretaria Municipal de Educação (Smed). Depois de três cooperativas estudantis serem fundadas na quarta-feira (18), outras duas passaram pelo mesmo processo na quinta-feira (19), totalizando as cinco que surgiram a partir das sete etapas de formação do programa, realizadas desde março. Uma apresentação pública das cooperativas ocorrerá em data ainda a ser definida.

Depois da Cooperdiel (Emef Arnaldo José Diel), na Linha Lenz; e da Coopeluther (Colégio Martin Luther) e CSA Cooper (Colégio Santo Antônio) no Centro, ontem foi a vez do Distrito da Delfina e do Bairro Auxiliadora sediarem as assembleias. Mais precisamente as Emefs Pedro Jorge Schmidt e Cônego Sereno Hugo Wolkmer, respectivamente, prestigiadas por autoridades importantes da Cooperativa Sicredi Ouro Branco e do Governo Municipal, também pais e mestres. Entre eles o presidente do Sicredi Ouro Branco, Silvo Landmeier, e os secretários municipais de Educação (Smed), Marcelo Mallmann, e da Administração e Recursos Humanos (Seadrh), Jônatas dos Santos.

Nas sessões, foram realizados todos os processos comuns a uma assembleia, como apresentação de nomes, logomarca, leitura e aprovações por parte dos jovens associados dos editais, objetivos, estatutos, direitos, deveres e responsabilidades, e também realizadas as eleições das direções. Na Emef Pedro Jorge Schmidt foi fundada a Coopej, e na Emef Cônego Sereno Hugo Wolkmer foi oficializada a Coopstar.

Saiba Mais
O programa Cooperativas Escolares, fomentado pela Sicredi Ouro Branco, visa a criação de associações de estudantes. Estas têm finalidade educativa, nas quais alunos são incentivados a desenvolver atividades econômicas, sociais e culturais em benefício dos jovens associados. Também trabalham a formação de futuros líderes, gestores, empreendedores e cidadãos. Através destas organizações os estudantes vivenciam princípios do cooperativismo, participam do desenvolvimento de projetos, oficinas e trabalham disciplinas como gestão, educação financeira, cooperativismo e outras. A adesão das escolas é voluntária e as cooperativas são formadas somente por alunos. Estes têm suporte pedagógico para a implantação e desenvolvimento do programa e um professor orientador. Com as representantes estrelenses, o Estado supera a marca das 90 Cooperativas Escolares.

Cooperativas Escolares estrelenses
Emef Arnaldo José Diel – Linha Lenz (Cooperdiel)
Emef Pedro Jorge Schmidt – Distrito da Delfina (Coopej)
Emef Cônego Sereno Hugo Wolkmer – Bairro Auxiliadora (Coopstar)
Colégio Martin Luther (Coopeluther)
Colégio Santo Antônio (CSA Cooper)

Texto: Ascom Estrela